Brasil Econômico

dívidas
shutterstock
Principais bancos do país promovem semana de renegociação de dívidas a partir de 2 de dezembro

Os maiores bancos do país vão promover, entre 2 e 6 de dezembro, a semana de renegociação de dívidas, garantindo descontos de até 92% para os endividados buscarem sair do vermelho. O evento é promovido pela Federação Brasileiras de Bancos (Febraban) e será a primeira ação do acordo de cooperação técnica com o Banco Central (BC), assinado na última quinta-feira (21).

Leia também: Operação nome limpo: 13º, FGTS e feirões prometem reduzir dívidas do brasileiro

A ação será promovida por Banco do Brasil (BB), Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander. Ao todo, 329 agências bancárias em todo o país ficarão abertas até as 20h para oferecer orientação financeira, conteúdo para administrar o orçamento pessoal e, claro, a possibilidade de negociar dívidas em atraso com descontos.

A Febraban lembra que cada instituição negociará seguindo sua própria política, mas assegura que todas garantirão condições especiais durante a semana de renegociação de dívidas .

Além das agências com horário estendido, a negociação poderá ser feita nas demais sedes dos bancos em horário normal, nos canais digitais de cada instituição e em consumidor.gov.br .

Os bancos Votorantim e Safra terão participação limitada na semana de renegociação, assegurando que os clientes possam negociar por meio das plataformas digitais.

Leia também: Construtoras e imobiliárias promovem 'Black Friday da casa própria' nesta sexta

Além da semana de renegociação, o fim de ano promete ser positivo para os endividados por conta da liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e os pagamentos do 13º , que devem ser feitos até o dia 30 de novembro (1ª parcela) e 20 de dezembro (2ª parcela). O governo busca incentivar o consumo ao mesmo tempo que incentiva a organização das finanças dos brasileiros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários