Brasil Econômico

bolsonaro rindo
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro compartilhou fake news sobre fechamento de fábricas na Argentina e apagou tweet

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou em seu Twitter nesta quarta-feira (6) uma notícia falsa sobre o fechamento de fábricas na Argentina, alarmando sobre uma possível reação da indústria à eleição do peronista Alberto Fernández, candidato de oposição.

Leia também: Eduardo Bolsonaro comete gafe ao questionar cotação do peso argentino; entenda

A publicação feita no Twitter de Bolsonaro  tinha a seguinte mensagem: "MWM, fábrica de motores americanos; Honda, gigante dos automóveis; e L'Oréal anunciaram fechamento de suas fábricas na Argentina e sua instalação no Brasil", insinuando uma relação com a vitória oposicionista. Uma hora após, porém, o tweet foi apagado.

Todas as empresas citadas negaram a informação compartilhada pelo presidente, que repercutiu no país vizinho nesta manhã. O Clarín estampou "Bolsonaro anunciou que três empresas fecham fábricas na Argentina para irem ao Brasil", e depois produziu matéria explicando a situação de cada uma das companhias citadas pelo tweet.


A fábrica de motores MWM , de fato, fechou sua fábrica, situada em Córdoba, no mês passado, mas garante que não há qualquer relação com a eleição. Na Argentina , inclusive, a assistência técnica e a distribuição de peças de reposição serão mantidas.

A Honda disse à Folha de S. Paulo que "Não está fechando sua fábrica na Argentina, mas sim manterá suas operações no país como estava previsto. A partir de 2020, concentrará sua produção na linha de motocicletas. A divisão de automóveis também continuará no país com os modelos provenientes do exterior."

Leia também: Supermercado suspende anúncio na Globo em apoio a Bolsonaro

A L'Oreal , por sua vez, afirmou não ter previsto o fechamento de nenhuma fábrica na Argentina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários