Tamanho do texto

Novos atritos entre as duas potencias segue pressionando o mercado

O presidente americano Donald Trump e seu colega chinês%2C Xi Jinping arrow-options
NICOLAS ASFOURI / AFP
O presidente americano Donald Trump e seu colega chinês, Xi Jinping

O dólar comercial segue com tendência de alta nesta quarta-feira (16). A moeda americana é negociada com valorização de 0,12%, valendo R$ 4,169. O cenário externo, especialmente questões envolvendo a guerra comercial entre China e Estados Unidos , seguem pressionando os mercados.

Leia também: Mais da metade dos brasileiros sobrevivem com menos de um salário mínimo

No fim da semana passada, o presidente americano Donald Trump comemorou o prévio acordo firmado entre as autoridades de Pequim e Washington. Entretanto, durou pouco a euforia em relação a uma trégua entre as duas potências. Nesta quarta, o governo da China manifestou sua "forte indignação" com a lei aprovada na Câmara dos Representantes dos EUA sobre a situação dos direitos humanos em Hong Kong.

A Câmara aprovou na véspera uma lei que ameaça suspender o status econômico especial concedido pelo país à ex-colônia britânica. O texto, que ainda precisa ser discutido no Senado americano, condiciona a permanência do status especial à uma revisão anual a ser realizada pelo departamento de Estado.

"Expressamos nossa forte indignação e firme oposição a esta lei", disse o porta-voz da chancelaria, Geng Shuang. "Apelamos aos Estados Unidos para que cessem sua interferência nos assuntos de Hong Kong e da China".