Tamanho do texto

Crescimento foi de 0,8% frente o mês anterior, melhor agosto desde 2014; Em relação ao mesmo mês de 2018, a produção industrial teve recuo de 2,3%

trabalhadores na indústria arrow-options
Agência Brasil
No acumulado dos últimos 12 meses, a produção industrial teve queda de 1,7%, segundo o IBGE

A     produção industrial  subiu 0,8% em agosto, na comparação com julho deste ano, de acordo com a Pesquisa Mensal da Indústria (PIM ), divulgada nesta terça-feira (1) pelo IBGE .

Venda de veículos cai 0,3% em agosto e produção aumenta 1,1%

Em relação ao mesmo período do ano passado (agosto de 2018), o recuo foi de 2,3%. O resultado de agosto interrompe a série de três meses consecutivos de retração da indústria brasileira.




Loading...




 mediana das previsões de economistas ouvidos pela Bloomberg esperava um avanço de 0,2% entre julho e agosto, e de uma variação de -3,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Nos oito primeiros meses de 2019, o setor industrial acumula queda de 1,7% . O acumulado nos últimos doze meses é de 1,7%. Segundo o IBGE, 10 dos 26 ramos pesquisados cresceram na produção, ante um recuo em 11 setores no mês anterior.

Confira as áreas que mais devem mudar e gerar empregos no Brasil até 2023

O resultado reflete o sofrimento da indústria com com a lenta recuperação econômica do país, além do impacto da crise de parceiros importantes como a Argentina, com a queda das exportações.

O acirramento da guerra comercial entre China e Estados Unidos e os temores de uma nova recessão global também impactam na piora do cenário econômico nacional.

Donald Trump arrow-options
Joyce N. Boghosian/White House
Conflito comercial entre Estados Unidos e China afeta negativamente o produção industrial brasileira

O comportamento da indústria é um dos principais termômetros para avaliar o desempenho do PIB. Com o resultado deste mês, a questão é se o PIB conseguirá um  ritmo de aceleração até o fim do ano ou se a tendência de queda será mantida.

Número de trabalhadores sem carteira assinada é recorde no Brasil

Os economistas das instituições financeiras projetam um cenário de estagnação para a produção industrial no ano, de queda de 0,06%, segundo pesquisa Focus do Banco Central. Para o resultado do PIB de 2019 do Brasil, a previsão é de uma alta de 0,87%. A projeção é a mesma há quatro semanas.