Presidente do Senado, Davi Alcolumbre
Marcos Oliveira/Agência Senado
Davi Alcolumbre era um dos entusiastas para antecipar a votação do texto da reforma da Previdência

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou para a próxima semana a votação do parecer da reforma da Previdência , do senador Tasso Jeiressati (PSDB-CE), previsto para esta terça-feira (24) .

A CCJ espelha a decisão do presidente do Senado , Davi Alcolumbre (DEM-AP), de antecipar para hoje a convocação da sessão do Congresso Nacional, como forma de pressão sobre o governo para liberação de verbas e como uma reação à decisão do Supremo Tribunal Federal de acatar um mandado de busca e apreensão no gabinete do líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Os líderes do governo e da oposição chegaram a um acordo para tentar manter o cronograma original da tramitação da reforma. Assim, a votação foi remarcada para a próxima terça-feira na CCJ e, na quarta-feira, no plenário do Senado, em primeiro turno.

Leia também: Especialistas questionam modelo atual de Previdência no Senado

O governo e o presidente do Senado querem encerrar a votação em segundo turno ate o dia 10 de outubro. Dessa forma, será feito um acordo para quebra dos prazos entre uma votação e outra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários