Prévia do PIB feita pelo Banco Central apresenta um recuo ainda maior no primeiro trimestre, de 0,68%
iStock
Prévia do PIB feita pelo Banco Central apresenta um recuo ainda maior no primeiro trimestre, de 0,68%


A economia brasileira recuou 0,1% no primeiro trismestre deste ano, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (17) pelo Monitor do PIB, da Fundação Getulio Vargas (FGV). Segundo o relatório, esta é a primeira queda após oito trimestres seguidos de crescimento, o que representa um "cenário desanimador".

Leia também: Projeção de crescimento da economia brasileira cai pela 11ª vez seguida

"O resultado mostra o retorno da economia ao terreno negativo após oito trimestres de crescimento. Esse cenário é desanimador quando se constata que os oito trimestres anteriores não foram suficientes para estimular uma retomada significativa da economia após a recessão de 2014-2016", explica o coordenador do Monitor do PIB

Segundo ele, os números refletem "incerteza política e econômica"  e comprometem a "retomada do emprego e afeta o consumo das famílias”.

Você viu?

A pesquisa aponta que a maioria dos componentes que compõe o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos pelo País, apresentaram retração. 

De acordo com o relatório, a queda de 0,1% foi puxada principalmente pelo recuo de 0,8% da indústria, e a agropecuária  também registrou queda, de 0,3%.  Por outro lado, os serviços evitaram uma baixa maior na economia brasileira , ao apresentar crescimento de 0,2%.

Na quarta-feira (15), o Banco Central divulgou o resultado de seu Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), que funciona como uma espécie de prévia do PIB. Segundo o BC, a queda nestes primeiros três meses do ano será de 0,68% .

O resultado oficial do PIB do primeiro trimestre, no entanto, só será divulgado no próximo dia 30  pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). Caso realmente haja recuo na economia, será o primeiro desde 2016.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários