Tamanho do texto

Segundo Otávio do Rêgo Barros, o assunto será discutido entre Bolsonaro e Paulo Guedes, que vai analisar "as oportunidades para que isso se realize"

porta-voz da presidência
Divulgação
Questionado se Bolsonaro pretende fazer os ajustes na tabela do IR, o porta-voz afirmou que não falou com ele sobre isso

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse nesta terça-feira (14) que o Ministério da Economia vai realizar estudos para "comprovar" a possibilidade de atualizar a tabela do Imposto de Renda (IR) com base na inflação, como o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou no último domingo (12) . Segundo Rêgo Barros, porém, não há prazo para que a mudança seja divulgada.

Questionado se o presidente mantém a intenção de fazer os ajustes, o porta-voz afirmou que não falou com ele sobre o assunto e informou que o assunto continuará sendo discutido entre Bolsonaro e  Paulo Guedes . O ministro deverá analisar "quais são as verdadeiras e naturais oportunidades para que isso se realize".

"A partir desta conversa [entre o presidente e o ministro], estudos serão desencadeados lá no Ministério da Economia para comprovar perante o presidente a possibilidade de atualizar a tabela [do IR] com a inflação no ano de 2019. Os detalhes técnicos precisarão ser, como é natural, estudados com profundidade para que não haja um impacto que venha a dificultar a nossa retomada de crescimento", declarou o porta-voz.

No domingo, Bolsonaro afirmou que pediu para que Guedes reajuste a tabela do IR , que acumula defasagem de mais de 95% desde 1996. De acordo com técnicos da equipe econômica,  essa ideia deve ser incluída em uma proposta de reforma tributária a ser apresentada no futuro, quando a reforma da Previdência avançar. O último reajuste da tabela foi concedido em 2015, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).