Tamanho do texto

Arábia Saudita, maior compradora de frango brasileiro, suspendeu a importação de carne de frango brasileiro. Exportações somaram 281,8 mil toneladas no mês, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal

Exportação de frango brasileiro teve queda de quase 15% em janeiro, informa a ABPA
Divulgação/MPT-RS
Exportação de frango brasileiro teve queda de quase 15% em janeiro, informa a ABPA

A exportação de carne do frango do Brasil no mês de janeiro somou 281,8 mil toneladas, representando uma queda de 14,7% na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com divulgação da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), nesta quinta-feira (7).

"Houve retrações pontuais no fluxo de exportação , que deve ser retomado já em fevereiro", disse, em nota, o presidente da Associação, Francisco Turra. Na segunda quinzena de janeiro, a  Arábia Saudita, que é o maior comprador de frango brasileiro, suspendeu a importação de frigoríficos nacionais que embarcavam para o País. Governo e ABPA não informaram quais fábricas foram afetadas, nem os motivos do embargo.

Em receita, as exportações do maior exportador global de carne de frango atingiram US$ 453 milhões, baixa de 12,9% na comparação anual. O valor leva em consideração a venda de todos os produtos, ou seja, entre in natura e processados.

As exportações de carne suína (todos os produtos, considerando in natura e processados) seguiram a mesma tendência e alcançaram 48,5 mil toneladas, volume 10,7% menor que o visto no mesmo mês de 2018. O faturamento fechou o mês em US$  91,6 milhões, diminuição de 17,8%.

Leia também: Bolsonaro vai mudar embaixada brasileira para Jerusalém, diz Netanyahu

Suspensão da exportação pela Arábia Saudita pode ser resposta a Bolsonaro

Queda da exportação de carne de frango pode ter relação com relação de Bolsonaro com Israel
Fernando Frazão/Agência Brasil
Queda da exportação de carne de frango pode ter relação com relação de Bolsonaro com Israel

A decisão da Arábia Saudita pode ser uma resposta à declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que disse ter a intenção de transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, em Israel. 

Hoje, a embaixada do Brasil em Israel está localizada na cidade de Tel Aviv, internacionalmente reconhecida como a capital do país. Há mais de 100 anos, árabes e judeus travam uma intensa batalha para assumir Jerusalém como a capital da Palestina e de Israel, respectivamente.

Leia também: Mourão reconhece a Palestina como Estado e nega que Brasil feche a embaixada

A transferência da embaixada é um movimento que pode ser interpretado como o reconhecimento, por parte do Brasil, de que Jerusalém é a capital de Israel, e não da Palestina – uma decisão considerada polêmica e que pode até ser prejudicial. Para países do Oriente Médio, como a Arábia Saudita, a iniciativa é tida como uma provocação, o que pode ter impacto na exportação de carne de frango brasileiro.