Tamanho do texto

O candidato do PDT participou do evento "O futuro do Brasil na visão dos presidenciáveis 2018" ao lado de concorrentes ao Planalto; confira

Além de Ciro Gomes, outros candidatos participam do evento que aconteceu em Brasília
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Além de Ciro Gomes, outros candidatos participam do evento que aconteceu em Brasília

O candidato Ciro Gomes participou do evento "O Futuro do Brasil na Visão dos Presidenciáveis 2018" nessa segunda-feira (6), em que destacou suas propostas para a pasta econômica e debateu a retomada do crescimento econômico do País.

Leia também: Dinamismo econômico se retoma com intervenção do Estado, diz economista do Psol

O encontro promovido ontem funcionou da seguinte forma:  Ciro Gomes fez uma apresentação inicial e depois respondeu perguntas feitas pelos integrantes do grupo de empresários participante. O público focou nas propostas para o setor da construção civil e o papel da área para a recuperação do crescimento econômico.

Participaram ainda do evento os presidenciáveis Marina Silva (Rede), Álvaro Dias (Podemos), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meireles (MDB). Confira abaixo como foi o debate com Ciro Gomes.

Ciro Gomes quer cobrança de impostos sobre lucros de heranças

Ciro Gomes disse que a meta do seu governo é criar dois milhões de emprego
Reprodução
Ciro Gomes disse que a meta do seu governo é criar dois milhões de emprego


O presidenciável do PDT defendeu como prioridade de sua eventual administração o corte de despesas e renúncias fiscais, além da cobrança de impostos sobre lucros de heranças .

Para Ciro Gomes, o papel da construção civil no crescimento do País é essencial para a economia, visto que esse é "o único setor com capacidade de produzir empregos imediatamente."

Ainda em relação ao mercado de trabalho, o presidenciável declarou que tem a meta de criar, já no primeiro ano de governo, dois milhões de empregos . E o meio para conseguir atingir a marca é a reindustrialização, sendo que o mais rápido de todos os setores é o da construção civil.

Sobre os investimentos para reindustrializar o País, ele apontou que "há hoje uma montanha de dinheiro de exigibilidade do FGTS que está estocado na especulação financeira por incapacidade na formulação de projetos e excessiva burocracia da União".

O candidato também criticou diversas vezes a concentração do sistema bancário. “No Brasil, de forma absolutamente irresponsável, permitimos que, nos últimos 15 anos, 85% das transações financeiras do nosso País se concentrassem em cinco bancos, dois dos quais são estatais”, disse. Além disso, Gomes defendeu que a Caixa Econômica Federal e o Banco Brasil saiam do “cartel” para que sejam forçados a competir com o mercado. 

O Futuro do Brasil na Visão dos Presidenciáveis 2018

Participaram do evento: Marina Silva, Geraldo Alckmin , Álvaro Dias, Ciro Gomes e Henrique Meireles
Foto: Nelson Jr./ASICS/TSE
Participaram do evento: Marina Silva, Geraldo Alckmin , Álvaro Dias, Ciro Gomes e Henrique Meireles

De acordo com a Coalizão pela Construção - entidade responsável por organizar o evento e que reúne 26 entidades representativas da indústria da construção - foram convidados para discutir o crescimento econômico apenas os candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto. 

Sendo assim, a organização explicou que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) não compareceu porque alegou problemas de agenda para participar, enquanto que o Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não foi porque está preso. Em contrapartida, Coalizão pela Construção pontuou que o candidato Henrique Meirelles foi convidado para debater a retomada do crescimento econômico pela representatividade do partido.

Para saber mais sobre o  candidato  Ciro Gomes e os outros presidenciáveis, continue acompanhando as informações do portal iG. 

*Com informações da Agência Brasil