undefined
iStock
Em nota, o Banco Central informou que a popularização do cartão de débito está em linha com seus parâmetros, que têm buscado incentivar os pagamentos eletrônicos

A participação do cartão de débito nas transações eletrônicas aumentou em 2017, chegando a 55,4% do total. Em 2016, a título de comparação, os pagamentos com esse tipo de cartão respondiam a 53,9% de todas as operações.

Leia também: Nada de 'bola de neve'! Saiba como usar o cartão de crédito sem se enrolar

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (3) pelo Banco Central (BC). Em nota, a autoridade informou que a popularização do cartão de débito está em linha com seus parâmetros, que têm buscado incentivar os pagamentos eletrônicos.

Segundo a entidade, os cartões de débito lideraram o crescimento entre todas as modalidades de meios eletrônicos. O número de cartões ativos no Brasil aumentou de 101,283 milhões em 2016 para 107,599 milhões em 2017, uma alta de 6,24%.

O total de cartões de créditos também cresceu, saltando de 81,97 milhões em 2016 para 83,52 milhões em 2017 (+1,89%).

Em relação ao número de transações feitas, o total de pagamentos no débito saltou de 6,8 bilhões para 7,9 bilhões entre os anos passado e retrasado, o que corresponde a uma alta de 16,18%. As operações no cartão de crédito subiram de 5,9 bilhões para 6,4 bilhões (+8,47%).

Leia também: Dinheiro ainda é forma de pagamento preferida para 60% dos brasileiros

A ascensão dos dispositivos móveis

undefined
Shutterstock
No ano passado, 24,52 milhões de operações financeiras foram realizadas por meio de dispositivos móveis, 20,6 milhões por acesso remoto e 11,24 milhões em caixas eletrônicos

Na classificação por canais de acesso, o levantamento do Banco Central mostrou que as transações feitas em dispositivos móveis - smartphones, tablets e assistentes digitais (como o Google Assistant, por exemplo) - lideraram as operações financeiras dos bancos em 2017 - e pela primeira vez na história. Até 2016, o acesso remoto (computador, home banking e office banking) ocupava esse posto.

No ano passado, 24,52 milhões de operações financeiras foram realizadas por meio de dispositivos móveis, 20,6 milhões por acesso remoto e 11,24 milhões em caixas eletrônicos. Os canais tradicionais de atendimento, como as agências e os postos de atendimento, ficaram em último lugar, com 8,5 milhões de transações.

Cartão de débito X dinheiro

undefined
iStock
Entre as modalidades de pagamento favoritas dos brasileiros, o cartão de débito aparece em segundo lugar; o dinheiro ainda é o queridinho da maioria

Apesar da popularização dos cartões magnéticos, o dinheiro ainda é a forma preferida pelo brasileiro para pagar suas compras. Segundo pesquisa do próprio BC divulgada no último dia 19, 60% dos entrevistados utilizam cédulas e moedas com mais frequência.

Leia também: Percentual de famílias endividadas sobe pela primeira vez em 2018

O percentual é significativo, mas já é menor do que o verificado em 2013, quando correspondia a 78%. O cartão de débito aparece na sequência, sendo a modalidade de pagamento favorita de 22% dos brasileiros; há cinco anos, a fatia era de apenas 9%.


*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

      Mostrar mais