Tamanho do texto

Apple supera concorrência de Amazon, Google e Facebook e rompe barreira histórica. Empresa vale mais do que todas as listadas na Ibovespa juntas

Apple se torna a primeira empresa do mundo a superar a barreira de US$ 1 trilhão em valor de mercado
DON EMMERT / AFP
Apple se torna a primeira empresa do mundo a superar a barreira de US$ 1 trilhão em valor de mercado

A Apple atingiu nesta quinta-feira (2) a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado e rompeu o patamar histórico nunca antes superado. A marca foi atingidia por volta das 13h quando a ação da companhia superou os US$ 207,04 na Nasdaq, a bolsa de Nova York.

Leia também: Apple deverá aceitar utilização de segundo chip no iPhone pela primeira vez

Dessa forma, a Apple superou a concorrência da Amazon, do Facebook e da Alphabet (dona do Google), todas empresas de tecnologia, na corrida para ver quem se tornava a primeira empresa a alcançar tal feito.

Os valores da ação da companhia chegaram ao pico de US$ 207,05, mas depois caíram um pouco e voltaram a subir menos na cotação do dia. Ainda assim, acima do patamar de US$ 1 trilhão .

O valor é tão grande que se todas as 360 empresas brasileiras listadas na Bolsa de São Paulo –a Bovespa – tivessem as ações reunidas, ainda assim, a empresa fundada por Steve Jobs e administrada atualmente por Tim Cook valeria mais, já que, segundo dados da Economatica, as companhias brasileiras valiam, no final de julho, US$ 847 bilhões.

Trajetória da Apple

iPhone é o principal produto da Apple e o maior responsável por fazer a companhia atingir o patamar de US$ 1 trilhão pela primeira vez na história
Divulgação
iPhone é o principal produto da Apple e o maior responsável por fazer a companhia atingir o patamar de US$ 1 trilhão pela primeira vez na história

Apesar do recorde da Apple, a empresa não é a única a alcançar uma marca de valor de mercado tão grande. Isso porque as empresas de tecnologia de capital aberto se envolveram numa corrida do trilhão não-oficial e apesar da empresa da maça ter se tornado a primeira a romper a barreira do US$ 1 trilhão, outras também estão perto disso.

Leia também: Apple permitirá que redução de velocidade de iPhones seja desativada

Até o fechamento do mercado de ontem (1º), por exemplo, enquanto a Apple acumulava alta de 17,5% no ano e estava avaliada em US$ 988,4 bilhões, bem a frente de suas concorrentes, a Amazon fechou o dia avaliada em US$ 877,4 bilhões, a Alphabet, empresa matriz do Google, em US$ 854,7 bilhões, e a Microsoft em US$ 811,1 bilhões.

A vanguarda da Apple pode ser explica pelo otimismso dos investidores. Eles reagiram muito bem ao resultado do último trimestre divulgado pela companhia. Na ocasião, a Apple registrou uma alta de 32% no lucro, chegando a US$ 11,5 bilhões, graças ao aumento do preço médio de venda do iPhone, seu principal produto.

Na verdade, a empresa até vendeu menos unidades do que o previsto: foram 41,3 milhões concretizados contra 41,8 milhões projetados pelos principais analistas do setor, mas o preço médio dos aparelhos vendidos de US$ 724 superou em escala maior os US$ 694 previstos e compensou no resultado final.

Leia também: Apple remove aplicativos que acessam localização de usuários sem permissão

Sendo assim, o volume de negócios da  Apple cresceu 17% no período, chegando a US$ 53,3 bilhões, em comparação ao mesmo período do ano passado, devido especialmente à venda dos iPhones, mas também dos serviços on-line e de acessórios tanto para smartphones quanto para os notebooks da companhia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.