Tamanho do texto

Marca se defendeu dizendo que as manifestações negativas em suas redes sociais eram baseadas em desconhecimento, desinformação e preconceito

Brasil Econômico

Suástica foi introduzida na Cruz de Ferro, que causou a polêmica com a marca, durante a Segunda Guerra Mundial
Reprodução
Suástica foi introduzida na Cruz de Ferro, que causou a polêmica com a marca, durante a Segunda Guerra Mundial

Há cerca de uma semana, a marca catarinense Lança Perfume divulgou nas redes sociais um vídeo apresentando sua nova coleção inspirada no tema Uma Noite em Berlim. Entretanto, boa parte das peças tem como estampa a Cruz de Ferro , um símbolo adotado pelos nazistas no Terceiro Reich, o que causou grande polêmica entre usuários da internet.

Leia também: Após acusação de racismo, Starbucks fechará oito mil lojas nos EUA por um dia

Segundo os críticos da marca, os elementos das peças carregam uma forte simbologia sobre o trágico período. Além da Cruz de Ferro, que surgiu no século XIX no Reino da Prússia e posteriormente foi usada por Adolf Hitler para premiar figuras nazistas, as roupas foram desenvolvidas com estilo militar. Confira abaixo algumas das críticas sobre a polêmica :











Outro lado

Diante dos diversos comentários negativos, a marca emitiu uma nota oficial. Confira na íntegra:

 “A Lança Perfume vem a público se posicionar a respeito da repercussão gerada com a divulgação de sua coleção-cápsula LAB Colection, parte integrante da coleção de Inverno 2018 cujo tema é ‘Uma Noite em Berlim’.

Leia também: Consumidor negro é chamado de "macaco" em cupom fiscal do Burger King

A marca esclarece que a coleção foi criada a partir de subtemas que traduzem o contesto e a história da cidade, utilizando elementos selecionados sob profunda e extensa pesquisa. Com a proposta, a marca procurou transmitir uma mensagem plural e elevada sobre a capital alemã e sua história, utilizando para tanto, dos mais variados elementos como o punk, a androginia de Marlene Dietrich, a arquitetura, as baladas eletrônicas pós-queda do muro de Berlim, o próprio muro de Berlim, a luta pela liberdade, bem como códigos estéticos militares e imperiais.

Em relação à utilização da condecoração militar Cruz de Ferro, observamos que não se trata de um símbolo nazista. A Cruz de Ferro foi criada em 1813 durante as guerras napoleônicas como símbolo de bravura na luta pela defesa da então pátria prussiana. É uma condecoração ainda vigente, tanto que desde 1956 ela é o símbolo das modernas forças armadas alemãs, o Bundeswehr. Fosse um símbolo nazista, ela não seria utilizada uma vez que a Alemanha possui rígida legislação contra o uso desses símbolos.

Respeitamos as manifestações em nossos perfis de rede social, mas lamentamos as acusações realizadas com base em desconhecimento, desinformação e preconceito. A Lança Perfume repudia o nazismo e o fascismo em todas as suas dimensões. Conduzimos nossa marca expressando valores como pluralidade e respeito.”

Leia também: Funcionários da Amazon urinam em garrafas para bater metas, revela jornalista

Apesar de ter dito em sua nota que a  polêmica  foi causada por desinformação dos críticos, a marca retirou de seu site oficial algumas das peças da coleção que carregavam o símbolo da Cruz de Ferro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.