Tamanho do texto

Que nojo! Consumidor denunciou o ocorrido para a Inspeção Sanitária de Liverpool, na Inglaterra, mas, chegando lá, o órgão descobriu que a cozinha do restaurante estava infestada delas; o local não era limpo fazia tempo

Brasil Econômico

Consumidor notou a presença de uma barata sobre o pedido e resolveu denunciar
Reprodução/Liverpool Echo
Consumidor notou a presença de uma barata sobre o pedido e resolveu denunciar

Parar para pensar sobre a higiene de alguns lugares que frequentamos pode ser meio problemático, principalmente quando se trata de estabelecimentos ligados à alimentação. Entretanto, uma notícia publicada pelo portal internacional Metro mostra que não é nada bom fecharmos os olhos para essas questões, já que foi a denúncia de um consumidor da Inglaterra que rendeu uma multa de £ 4.959,02 a um restaurante indiano que estava infestado de baratas . Convertido, o valor fica em R$ 23.177,47, segundo a cotação do Banco Central (BC).

Leia também: Cliente empurra empregado do McDonald’s em frigideira após receber lanche errado

Em dezembro de 2016, depois de comer duas fatias de pizza da Kimo’s um consumidor notou a presença de uma barata na comida e resolveu denunciar para a imprudência do estabelecimento para a inspeção sanitária de Liverpool. Mal sabia ele que essa era apenas a "ponta do iceberg".

A matéria não se pronunciou sobre possíveis casos envolvendo a saúde de clientes da Kimo’s
Reprodução/Liverpool Echo
A matéria não se pronunciou sobre possíveis casos envolvendo a saúde de clientes da Kimo’s

O pedido foi atendido e o resultado da visita da inspeção foi assustador: centenas de baratas – vivas e mortas – foram encontradas na cozinha do restaurante. E, claro, fezes e ovos de barata também estão na lista de achados da equipe.

Leia também: Quase camuflada! Consumidora encontra perereca morta em salada pronta

Higiene zero

Foram encontradas baratas vivas e mortas no local
Reprodução/Liverpool Echo
Foram encontradas baratas vivas e mortas no local

Segundo o órgão, o estabelecimento não estava sendo limpo faz tempo e a estrutura do prédio também tinha muitas lacunas e rachaduras, o que acabava facilitando a entrada dos insetos – que eram atraídos pelo cheiro e restos de comida – no local. Diante da situação, o diretor do restaurante, Abdul Makin, concordou em fechar o restaurante voluntariamente e pagar a multa definida pelo Conselho Municipal de Liverpool.

Leia também: Carro autônomo da Uber atropela e mata mulher nos Estados Unidos

Possíveis consequências

Um porta-voz do Conselho não deixou de frisar que este é um exemplo chocante de violação dos padrões de segurança alimentar do consumidor que poderia ter resultado em pessoas muito doentes. Nada foi falado sobre possíveis casos envolvendo a saúde de clientes da Kimo’s.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas