Tamanho do texto

Na última segunda-feira (19), 800 dos 900 estabelecimentos da rede de fast-food foram fechadas devido à falta de frango, principal item do restaurante

Brasil Econômico

O tuíte da polícia sobre a crise do KFC comoveu mais de 2,7 mil pessoas que compartilharam a publicação
shutterstock
O tuíte da polícia sobre a crise do KFC comoveu mais de 2,7 mil pessoas que compartilharam a publicação

Quem acompanha o Brasil Econômico pode conferir na última segunda-feira (19) o caso da  rede de fast-food KFC, que teve de fechar ao menos 800 de 900 lojas do Reino Unido devido à falta de frango , principal item de seu cardápio.

Leia também: Uber deixa de oferecer suporte para usuários de Windows Phone

Como se não bastasse, algo tornou essa história ainda mais inusitada: muitos fãs da rede britânica estão ligando para a polícia metropolitana de Londres  para reclamar sobre a escassez de frango no KFC , que, inclusive, ainda não foi completamente resolvida.

Cansada das reclamações que não pode resolver, a polícia teve de emitir um posicionamento oficial em seu Twitter pedindo para que as pessoas parem de fazer isso. “Por favor, não entre em contato conosco sobre o #KFCCrisis – não é problema da polícia se o seu restaurante favorito não está servindo o menu que você deseja”, pediram as autoriddes na última terça-feira (20).

Leia também: McDonald's anuncia mudança para diminuir calorias e açúcar no McLanche Feliz

O tuíte comoveu mais de 2,7 mil pessoas, que compartilharam a publicação para ajudar a espalhar a mensagem e para que a polícia concentre seus esforços nos crimes.


Entenda

Segundo o KFC , alguns estabelecimentos foram reabertos ainda na segunda-feira. Mantida pela Yum!, também proprietária de marcas como Taco Bell e Pizza Hut, a empresa afirmou que a falta de frango em suas unidades foi causada por problemas ocorridos no início dos trabalhos da DHL, nova parceira de entregas dos alimentos aos restaurantes. O Reino Unido é o principal mercado da rede de restaurantes em toda a Europa e um dos cinco maiores no mundo.

Leia também: Burger King pagará R$ 10 mil a empregado por fornecer "alimentação não saudável"

"Não queremos comprometer a qualidade, por isso a ausência de entregas forçou alguns de nossos restaurantes a fechar e outros a operaram com menus limitados ou horários de atendimento reduzidos", explicou o KFC em comunicado. Ainda de acordo com a  CNN  , a DHL reconheceu que algumas entregas ficaram incompletas ou foram atrasadas por conta de "problemas operacionais".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.