Tamanho do texto

Essa é a segunda vez que a usina abre as 14 comportas das três calhas do vertedouro ao mesmo tempo e bate recorde de produção de energia no mês

Usina de Itaipu é responsável por 17% da energia consumida no Brasil e 76% da demanda paraguaia
Divulgação
Usina de Itaipu é responsável por 17% da energia consumida no Brasil e 76% da demanda paraguaia

No último domingo (28), a Usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, voltou a abrir, simultaneamente, as 14 comportas das três calhas do vertedouro. A vazão foi escoada pelo excesso de água no reservatório entre às 6h e 9h.

Leia também:

Durante este período, o vertimento médio da Usina de Itaipu foi de 7,5 mil metros cúbicos de água por segundo, o que equivale a cinco vezes a vazão média das Cataratas do Iguaçu. Devido ao horário, alguns turistas puderam registrar o espetáculo da força das águas, mas apenas em duas das três calhas.

Essa é a segunda vez no ano que as calhas foram abertas – a primeira aconteceu no dia 14 deste mês. A usina informou que o que permitiu a reabertura das três calhas foram as chuvas intensas desde dezembro em toda a Bacia do Rio Paraná, que compreende os estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais.  “São essas chuvas que contribuíram para que a usina de Itaipu tenha, este ano, o melhor janeiro de todos os tempos em produção de energia”, afirmou a companhia em um comunicado. Assista ao vídeo.


Considerada uma cena rara, a última vez que as 14 comportas foram abertas foi em junho de 2016. Agora, a previsão é de que, mesmo com pancadas de chuvas intensas que poderão ocorrer nos próximos dias, as três calhas não serão reabertas tão cedo, conforme informou a Divisão de Estudos Hidrológicos e Energéticos da Itaipu.

A água escoada pelo vertedouro – estrutura que escoa o excedente do reservatório - não é usada para a produção de energia, o que não prejudica o trabalho da usina.

De acordo com a própria hidrelétrica, a água é usada para mover as 20 unidades geradoras e produzir energia. Mas, mesmo assim, é preciso abrir as comportas para regular o nível do reservatório.

Até às 9h da manhã de domingo a hidrelétrica produziu mais de 8 milhões de megawatts-hora (MWh), sendo o melhor resultado parcial do mês de janeiro em toda a história de Itaipu.

A medida colaborou para que, nesta segunda-feira (29), a usina batesse o recorde de produção de energia para o mês de janeiro, passando de 8,78 milhões de MWh. Antes, a melhor marca era de 8,74 milhões de MWh, produzido em janeiro do ano passado.

Sobre a hidrelétrica

Itaipu é responsável por 17% da energia consumida no Brasil e 76% da demanda paraguaia. Considerada a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta, a empresa é administrada pelo Brasil e Paraguai.

O desenvolvimento de uma tecnologia própria de construção de grandes barragens e incorporação de uma usina que hoje responde por quase um quarto de todo o consumo nacional ao setor elétrico são alguns dos benefícios que a usina já trouxe ao Brasil desde que começou a gerar energia, em 1984.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.