Tamanho do texto

“Para esse perfil de profissão operacional, o currículo é mais um entrave do que um facilitador”, considera a gerente da Trampapo, Anna Telles; confira

Brasil Econômico

Aplicativo: áudio enviado pelo candidato deve ser equilibrado, rico em informações e objetivo
Divulgação/Trampapo
Aplicativo: áudio enviado pelo candidato deve ser equilibrado, rico em informações e objetivo

Nesse finalzinho de ano, os garçons estão entre os 10 profissionais mais procurados . Hoje (28) é a última quinta-feira do ano e, se você ainda está atrás de uma renda extra, o aplicativo Trampapo pode ser uma opção. A plataforma conecta restaurantes, choperias e estabelecimentos do tipo a profissionais do setor na Grande São Paulo. 

Leia também: Conheça 7 cursos gratuitos para você voltar ao mercado de trabalho em 2018

Achou interessante? Pode guardar o currículo. Isso mesmo, a Trampapo tem uma proposta diferente e o candidato não precisa enviar um CV à empresa . Após fazer um cadastro no aplicativo e achar a vaga ideal, o usuário envia um áudio de apresentação de até um minuto mais um portfólio, em que a empresa consegue já de cara identificar as habilidades e experiências, antes mesmo da entrevista.

“Para esse perfil mais operacional, o currículo é mais um entrave do que um facilitador. Em muitos casos, o candidato perde boas oportunidades porque não sabe estruturá-lo de maneira adequada”, considera a gerente da Trampapo, Anna Telles.

Leia também: Quer mudar de carreira em 2018? Saiba como fazer isso sem grandes traumas

Recomendações

O áudio enviado pelo candidato deve ser equilibrado, rico em informações e objetivo. A gerente recomenda que o candidato faça uma breve apresentação pessoal, relate suas experiências e competências.

Não tem experiência no setor? Tudo bem! Nesse caso, o interessado na vaga deve focar em seus conhecimentos técnicos e no perfil profissional e demonstrar empatia com a área e com as pessoas, uma vez que irá trabalhar atendendo ao público.

Dinheiro da condução

Segundo uma pesquisa elaborada pela própria empresa, 83% das pessoas agendadas não comparecem às  entrevistas de emprego , sendo que 23% delas não vão ao encontro com o recrutador por falta de dinheiro para a condução.

Leia também: Confira seis coisas para não fazer durante sua próxima entrevista de emprego

Diante dessa realidade de muitos desempregados, o aplicativo optou por dar ao recrutador a possibilidade de ele arcar com o valor do transporte de candidatos que sejam de interesse da empresa. “Antes de lançar a novidade, descobrimos que muitos recrutadores já fazem isso, mas de maneira informal, às vezes do próprio bolso”, explicou Anna Telles sobre as motivações da novidade.

    Leia tudo sobre: inovação aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.