Tamanho do texto

Economistas esperam um crescimento maior na economia ainda este ano, junto de uma baixa na inflação. Segundo o boletim Focus, as estimativas do IPCA para 2017 e 2018 permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%

Brasil Econômico

Banco Central informa que previsão para taxa Selic no ano que vem manteve-se em 7%
iStock
Banco Central informa que previsão para taxa Selic no ano que vem manteve-se em 7%

O Banco Central (BC) informou nesta segunda-feira (4) que o mercado espera um crescimento maior na economia neste ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto ( PIB ) subiu de 0,73% para 0,89% este ano, e de 2,58% para 2,60% para o ano que vem.

Leia também: Taxa Selic poderá chegar ao menor nível de redução da história nesta semana

As informações são do boletim Focus, divulgado todas as segundas-feiras pelo Banco Central  em seu site oficial, contendo as projeções para os principais indicadores econômicos.

PIB e inflação

Na sexta-feira (1º), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comunicou que o PIB encerrou o terceiro trimestre deste ano com crescimento de 0,1% se comparado com o segundo trimestre. Nos nove meses do ano, a alta acumulada foi de 0,6%, frente ao igual período do ano passado. Em 2016, o PIB sofreu uma retração de 3,6%, entretanto voltou a crescer neste ano.

Além do aumento na projeção de crescimento da economia, o mercado financeiro evidenciou uma queda na estimativa para a inflação em 2017. A expectativa é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) feche ano em 3,03%. Vale lembrar que a projeção anterior foi de 3,06%, sendo esta o segundo recuo consecutivo. 

Leia também: Confiança do comércio aumenta e vendas de Natal deverão crescer após três anos

A projeção para o IPCA foi mantida em 4,02% para o ano que vem. As estimativas para 2017 e 2018 permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%, com um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

Para o alcance da meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, que está em 7,5% ao ano. A expectativa do mercado é que a taxa decresça para 7% ao ano, nesta semana, na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de 2017. Para o final do ano que vem, a estimativa para a Selic permaneceu em 7% ao ano.  

Câmbio e investimentos

No boletim Focus desta segunda, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2017 manteve-se em R$ 3,25, assim como a estimativa para o fechamento de 2018, com previsão estável, em R$ 3,30.

Houve alta no resultado da balança comercial, abrangente ao total de exportações menos as importações, neste ano,  ao passar de US$ 65,5 bilhões para US$ 66 bilhões.

Leia também: Temer diz que acordo de perda de planos econômicos renderá R$ 12 bi

Para 2018, o Banco Central mostrou que os analistas do mercado esperam um recuo para o superávit, indo de US$ 53,6 bilhões para US$ 52 bilhões. A estimativa da publicação para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil neste ano também apresentou queda, ao passar de US$ 80 bilhões para US$ 78 bilhões. Para o ano que vem, a previsão permaneceu em US$ 80 bilhões.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.