Tamanho do texto

Pelo Twitter, o ministro do Planejamento mencionou que se o Brasil mantiver o ritmo de crescimento atual, a elevação pode chegar a 1% neste ano; veja

Brasil Econômico

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles , comentou nesta sexta-feira (1) a alta de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior – na série ajustada sazonalmente. Pelo Twitter, o ministro afirmou que embora o resultado pareça baixo, a elevação mostra que o Brasil segue uma trajetória positiva. Vale destacar que no terceiro trimestre de 2016, o crescimento do PIB foi de 1,4%.

Leia também: Economia cresce 0,1% no 3º trimestre, na terceira alta seguida, aponta IBGE

Henrique Meirelles destaca trajetória positiva do PIB no segundo trimestre frente ao mesmo período de 2016
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Henrique Meirelles destaca trajetória positiva do PIB no segundo trimestre frente ao mesmo período de 2016

Na rede social, Meirelles explicou que a análise por setores mostra um PIB forte. Ele destacou ainda que o avanço acumulado no ano até setembro é de 0,6%, e que o valor é superior à previsão inicial dos economistas de 2017.

“É importante destacar o desempenho da indústria entre julho e setembro. A produção das fábricas instaladas no país cresceu 0,8%. As empresas de transformação, por exemplo, registraram no período um crescimento de 1,4%”, escreveu o ministro em um dos posts.

Em relação aos investimentos, Meirelles comentou que houve crescimento de 1,6% no terceiro trimestre, e que este é o primeiro resultado positivo após 15 trimestres negativos.

Leia também: CMN facilita investimentos no exterior por meio dos fundos de pensão

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, também comentou os resultados pelo Twitter. Para ele, o PIB mostra que a “recuperação da economia está consolidada”, uma vez que as famílias estão consumindo 4,8% a mais, e o setor de investimentos cresceu 6,7%.

“Pela primeira vez após quatro anos que os dois principais componentes da demanda – consumo das famílias e investimento – registraram crescimento positivo no mesmo trimestre”, publicou. Para Oliveira, se o País mantiver o ritmo atual, o crescimento de 2017 pode ser de 1%.

Ele analisou também que o PIB do terceiro trimestre apenas não veio mais alto porque as importações tiveram uma alta intensa. “O que não deixa de ser boa notícia, pois confirma que a economia doméstica está mais aquecida e é mais um sinal de retomada”, avaliou o ministro.

Leia também: Confiança do comércio aumenta e vendas de Natal deverão crescer após três anos

IBGE

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado obtido no terceiro trimestre – em valores correntes – chegou a R$ 1,641 trilhão no acumulado do ano, fazendo com que o PIB fechasse os primeiros nove meses de 2017 com a alta acumulada de 0,6% frente ao mesmo período do ano passado.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.