Tamanho do texto

Para especialista em finanças, tendência de alta nos indicadores pode estar relacionada a uma possível aprovação das mudanças no setor previdenciário

Brasil Econômico

Investidores da Bovespa seguem cautelosos para a realização de aplicações
iStock
Investidores da Bovespa seguem cautelosos para a realização de aplicações

No início desta semana, o Índice da Bovespa (Ibovespa), indicador que mede o desempenho das ações negociadas no País, apresentou avanço de 1,58%, aos 74.594 pontos. Para os operadores, entre os principais fatores que potencializaram a alta, aparece a expectativa dos investidores em relação a aprovação da reforma da Previdência .  

Leia também: Google admite que rastreia localização de usuário mesmo com GPS desligado

De acordo com o especialista em finanças, Marcos Melo, em entrevista a Agência do Rádio Mais, quando uma estimativa de bom desenvolvimento da economia surge, a tendência é que os indicadores subam, o que também pode estar relacionado a uma possível aprovação das mudanças no setor previdenciário. “O comportamento da Bovespa se baseia na expectativa de crescimento econômico. E uma expectativa de solução seria uma reforma da Previdência”.

Pontos a serem definidos

No que se diz respeito às negociações que abrangem o governo e o Congresso Nacional, a intenção é a apresentação de um texto mais objetivo do que a versão original. O pesquisador do Instituto de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), Bruno Ottoni, ressalta que caso haja uma reforma no sistema previdenciário, alguns pontos devem ser considerados.

“O que o Brasil mais precisa hoje é justamente alguma idade mínima. Acredito que seja o pilar mais importante. Além, da equiparação dos regimes gerais e dos regimes próprios de Previdência”, expõe. Já entre os fatores a serem retirados da nova proposta está o que inclui as aposentadorias rurais. Por ser um tema polêmico, a equipe econômica do Planalto optou pela exclusão do item.

Transição

Depois de estabelecer a idade mínima para se aposentar, sendo 65 anos para os homens e 62 para as mulheres, a reforma prevê uma regra de transição para aqueles que já contribuem com a Previdência. A medida tem como intuito diminuir o impacto para os trabalhadores que estão perto de se aposentar.

Leia também: Temer apresenta novo texto da Reforma da Previdência; veja as mudanças

Com isso, caso a proposta seja aprovada, inicialmente a idade mínima será de 55 anos para os homens e 53 anos para as mulheres. Vale destacar que essa idade começa a aumentar a partir de 2020, na proporção de um ano de idade a cada dois anos que se passam. Assim, em 2038, o piso para a aposentadoria seria atingindo, com as idades de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres sendo fixadas.

Impactos

É importante lembrar que as influências da reforma da Previdência sobre a bolsa paulista começaram no dia 6 de novembro, com a afirmação do presidente Michel Temer, de que a aprovação da proposta não seria viável. Devido à reação imediata do mercado, com alta no dólar e nos juros futuros, e com recuos na bolsa, no dia seguinte o presidente divulgou um vídeo, o qual apresentou um discurso diferente, alegando estar otimista com a negociação da reforma.  

No dia 8, ele se reuniu com ministros, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com deputados para discutirem a proposta, que o governo estima votar ainda este ano. Recentemente, na noite de quarta-feira (22), em um jantar no Palácio da Alvorada, em Brasília, Temer e o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da reforma da Previdência, Arthur Maia, anunciaram as mudanças no texto que será enviado para votação ainda este ano. 

Mesmo com as oscilações ocasionadas por tal fator e pelo acompanhamento contínuo da cena política, na semana, a Bovespa acumulou alta de 1,76%. O resultado até novembro  deste ano é de um avanço de 21,9%.

*Com informações da Agência do Rádio Mais

Leia também: Fundador da Polishop critica data da Black Friday, mas vê oportunidade de vender

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.