Tamanho do texto

O resultado é ligeiramente superior aos 0,30% da primeira prévia do mês de novembro. O indicador é usado no reajuste dos contratos de aluguel; veja

Contrato de Aluguel é reajustado pelo IGP-M e ao que tudo indica, terá alta no mês de dezembro, segundo a FGV
shutterstock
Contrato de Aluguel é reajustado pelo IGP-M e ao que tudo indica, terá alta no mês de dezembro, segundo a FGV


Dados do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) indicou que a alta dos preços ao produtor resultou na alta de 0,37% na segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). O resultado é ligeiramente superior aos 0,30% da primeira prévia do mês.

Leia também: Governo revê Orçamento e libera R$ 593 milhões em emendas ao Congresso

Divulgado nesta terça-feira (21), o resultado do IGP-M medido pela FGV refere-se ao intervalo entre o dia 21 do mês anterior e o dia 10 do mês de referência, sendo que o indicador é usado para o reajuste dos contratos de aluguel .

A Fundação explicou que o Índice de Preços ao Produtor (IPA) é o responsável pelo registro da variação dos preços dos produtos agropecuários e industriais antes dos mesmos serem enviados ao consumo final e respondem por 60% do IGP-M, que na divulgação desta terça-feira (21) apresentou variação de 0,43%. No mesmo período do mês passado, o indicador foi de 0,36%.

Já a taxa de variação para os bens finais passou de 0,39% para 0,51% no período analisado pelo Ibre, sendo puxada pelo subgrupo de combustíveis para o consumo, com elevação de 1,8% para 7,68% no período.

Os bens intermediários também apresentaram alta no mês analisado pela fundação, ao passar de 1,29%, em outubro, para 1,81%, em novembro. O resultado foi puxado pelo subgrupo suprimentos, cuja taxa passou de 0,12% para 2,75%.

Já o índice referente a matérias-primas brutas fechou com deflação ao variar -1,34%. No mês anterior (outubro), a taxa também foi negativa: -0,80%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram minério de ferro com queda de -5,82% para -11,06%, bovinos que passou de 1,04% para -1,54% e milho em grão, que passou de 9,37% para 4,32%.

Consumidor e Construção

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% na composição do IGP-M,  registrou variação de 0,23% em um mês encerrando-se em 10 de novembro, ante 0,24%, no mesmo período do mês anterior.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com peso de 10% na composição do IGP-M, fechou o período com variação de 0,28%. No mês anterior, este índice variou 0,11%, segundo dados apurados pela FGV. 

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Quer usar seu 13º para investir? Plataforma mostra as melhores aplicações

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.