Tamanho do texto

Segundo o presidente da Abac, a previsão é que o sistema de consórcio feche 2017 em alta e que continue crescendo ao longo do próximo ano; confira

Brasil Econômico

Nesta terça-feira (21) a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) divulgou o balanço referente às vendas de bens e serviços por meio de consórcio. A entidade constatou que houve recorde de escoamento de 230 mil cotas em setembro, o que significa R$ 73,57 bilhões de crédito comercializado .

Leia também: Dia do Empreendedorismo Feminino: incentivo e oportunidades que transformam

Consórcio: Imóveis, veículos pesados e veículos leves tiveram altas respectivas de 27,3%, 15,4% e 14,7%
shutterstock
Consórcio: Imóveis, veículos pesados e veículos leves tiveram altas respectivas de 27,3%, 15,4% e 14,7%

De acordo com a Associação, o saldo é 9% superior ao obtido em setembro de 2016 e também é bem acima da média mensal deste ano, que é de 194,4 mil. Já em relação ao acumulado entre os meses de janeiro e setembro, 1,75 milhão de unidades foram negociadas via consórcio , o que é 9,4% do que o mesmo período do ano passado.

Leia também: PIS-Pasep: começa nesta sexta-feira a segunda etapa do calendário de pagamento

Mais altas

Ainda usando o acumulado do ano como base de comparação, o setor de serviços foi o que registrou o maior avanço, com crescimento de 93,5% e 3,75 mil cotas. Eletroeletrônicos, com 2,5 mil cotas e outros bens móveis duráveis vieram logo em seguida com 44,7%.

Já imóveis, veículos pesados e veículos leves tiveram altas respectivas de 27,3%, 15,4% e 14,7%, com as cotas também respectivas de 31,5 mil, 6,25 mil e 108 mil cotas. O setor de motocicleta apresenta um resultado inusitado, ao mesmo tempo em que bateu recorde no mês de setembro de 78 mil cotas, está 3,9% abaixo do acumulado até setembro de 2016.

Leia também: Confiança do consumidor tem alta de 2,4% em outubro, diz pesquisa

Expectativa

Segundo o presidente da Abac , Paulo Roberto Rossi, a previsão é que o sistema de consórcio feche 2017 em alta e que continue crescendo ao longo do próximo ano. Ele ainda falou que a Associação constatou – por meio de pesquisa – grande interesse dos consumidores em buscar a modalidade como investimento pessoal, familiar ou empresarial.

Diagnóstico

Embora tenha havido esses recordes, o número de consorciados contemplados caiu 5,6% entre os meses de janeiro e setembro, visto que passou de 967 mil para 912,6 mil. O número de participantes ativos do consórcio também obteve queda, mas de 1,9%, visto que passou dos 7 milhões registrados em setembro de 2016 para 6,87 milhões.  

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.