Tamanho do texto

Previsão leva em conta as compras realizadas entre os dias 20 e 24 de novembro; faturamento deve chegar a R$ 2,506 bilhões nesta edição

Eletroeletrônicos devem estar entre os produtos mais procurados pelos consumidores nesta edição da Black Friday
iStock
Eletroeletrônicos devem estar entre os produtos mais procurados pelos consumidores nesta edição da Black Friday

Considerada a principal data do varejo eletrônico – superando até mesmo o Natal – a Black Friday acontece no mês de novembro. Segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a expectativa é de que as lojas virtuais do Brasil façam mais de 10 milhões de vendas na data, com tíquete médio de R$ 246.

Leia também: Michel Temer discutirá com ministros modelo de privatização da Eletrobras

As categorias mais buscadas pelos consumidores devem ser "Informática", "Celulares", "Eletrônicos", "Moda e Acessórios" e "Casa e Decoração". A previsão leva em conta as compras realizadas entre os dias 20 e 24 de novembro. Caso as projeções para a data sejam alcançadas, a Black Friday vai render um faturamento de R$ 2,506 bilhões neste ano, o que representa um crescimento de 18% em relação ao mesmo período de 2016. 

"O e-commerce brasileiro registra um ritmo muito bom de crescimento, o que deve se refletir nesta data. O período demanda promoções e condições especiais, tornando-se muito atrativo para os consumidores, principalmente nesse momento de retomada da economia nacional", diz Mauricio Salvador, presidente da ABComm.

Leia também: Desembolsos devem ficar abaixo da projeção inicial de R$ 80 bilhões, diz BNDES

A elevação de 18% nas vendas nesse período é maior do que a média do ano, de 12%. Ainda de acordo com Salvador, o motivo é o número de promoções oferecidas ao consumidor, em conjunto com o recebimento da primeira parcela do 13º salário, o que injeta uma boa quantia no cenário econômico. "O e-commerce tem muito o que comemorar, as pessoas estão comprando cada vez mais pela internet. A segurança do usuário tende a aumentar conforme datas representativas são bem-sucedidas e oferecem boas condições", completa.

Grande adesão

Uma pesquisa feita pelo SerasaConsumidor no final de outubro verificou que três em cada 10 brasileiros pretendem fazer alguma compra na edição deste ano. Cerca de 90% dos entrevistados para a execução do levantamento acreditam que vão conseguir bons descontos durante a data.

Leia também: Bovespa avança 0,24% nesta segunda, após registrar pior queda desde maio 

Entre os entrevistados, 72% disseram pretender fazer compras em lojas físicas, enquanto 27% preferem buscar produtos pela internet e 1% não soube responder qual canal será utilizado para aquisições. Questionados sobre os cuidados com segurança online na hora de fazer compras na Black Friday, 87% dos participantes afirmaram conferir se o site é seguro antes de efetuar a compra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.