Nesta terça-feira (17) o Serviço Central de Proteção ao Crédito (Boa Vista SCPC) divulgou que o número de novas empresas cresceu 5,1% em relação ao trimestre anterior, e o destaque dos novos negócios é do setor de serviços, que representou sozinho 55,9% do crescimento.

Leia também: Tem pensado em mudar de carreira? Veja essas cinco dicas e tome a decisão certa

Por outro lado, a Indústria perdeu participação no País, pois foi de 8,6% para 8,1% nos intervalos analisados
Khakimullin Aleksandr/ shutter
Por outro lado, a Indústria perdeu participação no País, pois foi de 8,6% para 8,1% nos intervalos analisados

Em relação aos valores do acumulado de 2017 – período entre janeiro e setembro– e o mesmo intervalo de 2016, a taxa da variação sobre novos negócios passou de 6,6% para os atuais 8,2%.

Forma jurídica

Na categoria de forma jurídica, o balanço mostrou que no acumulado do ano, o Microempreendedor individual (MEI) continua com papel de destaque, com alta de 13,2% em relação ao mesmo período de 2016. No acumulado do ano, o crescimento bateu a marca de 75,9%.

Já as Microempresas (MEs) chegaram a tímida alta de 2,8%, enquanto que no período entre janeiro e setembro, o aumento foi mais expressivo, de 16,6%. Vale destacar que os demais tipos de empresa obtiveram queda de 19,1% no trimestre, e corresponderam ao percentual de 7,4% dos casos no acumulado deste ano.

Você viu?

Leia também: Quer sair do desemprego? Veja essas vagas inusitadas recém anunciadas

Setores

Diferente do setor de Serviços que obteve alta de 0,2 ponto percentual entre os trimestres analisados, passando de 55,7% para 55,9%. O Comércio se manteve estável, com a representatividade de 34,7% do total.

Por outro lado, a Indústria perdeu participação no País, pois foi de 8,6% para 8,1% nos intervalos analisados. Enquanto que o setor Rural obteve a mesma taxa de crescimento que Serviços, mas compõe apenas 1,3% da totalidade de empresas.

Leia também: Valorize seu trabalho: confira essa e outras dicas para ser um bom freelancer

Regiões

O Centro-Oeste foi a Região que mais apresentou crescimento no número de novas empresas nos valores acumulados no terceiro trimestre. De acordo com a pesquisa, a alta com o igual período de 2016 na localidade foi de 12,4%. Em seguida veio o Norte, com grande destaque e variação de 11,3%.

O ranking sobre as regiões que mais tiveram crescimento de negócios segue com o Sul, Sudeste e Nordeste, com respectivos 10,8%, 7,4% e 4,8%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários