CNI tenta promover investimentos no 1º Encontro Brasil-Emirados Árabes Unidos, em Abu Dhabi
Divulgação/CNI
CNI tenta promover investimentos no 1º Encontro Brasil-Emirados Árabes Unidos, em Abu Dhabi

Com a inflação em baixa e a previsão de crescimento econômico do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,7%, a economia aponta para um cenário positivo para investir no Brasil, segundo avaliação do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade. Ele acredita que momento seja favorável a investimentos dos Emirados Árabes no País.

Leia também: MPF e MPT sugerem revogação de portaria que altera regras do trabalho escravo

"A inflação e os juros brasileiros estão em trajetória de queda, criando um ambiente oportuno para novos investimentos , sobretudo na produção e na comercialização de bens e serviços", disse Andrade nesta terça-feira (17), ao participar do 1º Encontro Brasil-Emirados Árabes Unidos em Abu Dhabi. “Há uma grande quantidade de recursos disponíveis na economia mundial e as commodities estão com preços elevados. Por outro, há indicadores de que a recessão está ficando para trás e a economia vai retomar a trajetória positiva”, disse.

De acordo com estimativas, o cenário econômico brasileiro aponta para uma inflação em 3,2%, próxima do limite inferior da meta. Já a taxa básica de juros (Selic) chegará em dezembro a 7% ao ano. No seminário, realizado em parceria com a Embaixada do Brasil nos Emirados Árabes , foram apresentadas oportunidades de negócios bilaterais e traçado um panorama do atual cenário econômico.

Leia também: Aneel reajusta contas de luz para duas concessionárias do Estado de São Paulo

Você viu?

A CNI defende uma agenda internacional para a indústria, que inclui a melhoria no ambiente de negócios no Brasil, a defesa de acordos destinados a evitar a dupla tributação e para facilitar o aumento dos investimentos no país. “Os investidores aqui presentes, assim como os governos dos dois países, podem contar com o apoio da CNI para negociar e concluir esses acordos fundamentais para as nossas relações bilaterais”,  disse Andrade.

Segundo Carlos Abijaodi, diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, o empresariado árabe ainda desconhece as potencialidades de investimento no Brasil. “Tivemos aqui representantes muito importantes dos Emirados Árabes, são empresários que realmente anseiam por conhecer o Brasil, que ainda é desconhecido para eles”, disse Abijaodi.

“Nós realmente precisamos sair do Brasil e vir trazer uma mensagem de que o país tem potencial, oferece condições para um bom investimento e tem oportunidades tanto para projetos pequenos como para grandes projetos de investimento, como as concessões e privatizações”.

Leia também: Brasil é considerado burocrático por 84% da população, indica pesquisa

Já para o diretor de escritórios internacionais da Câmara de Comércio de Dubai, Omar Khan, o encontro favorece o contato direto entre o empresariado dos dois países, o que ajuda o ambiente para eventuais investimentos. “O encontro foi um excelente começo, e nós precisamos continuar a estreitar essa relação entre o Brasil e os Emirados Árabes”, afirmou.

*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários