Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
shutterstock
Boletim Focus, do Banco Central, aponta que o mercado financeiro estima que o PIB terá crescimento de 0,72% este ano


O Boletim Focus, documento de análise conjuntural divulgada pelo Banco Central (BC), indicou que o mercado financeiro espera que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechará o ano em 3%. Essa é a segunda revisão para cima do indicador, uma vez que na semana passada a estimativa era de 2,98%.

Leia também: Restituição do quinto lote do Imposto de Renda será pago hoje

Já a projeção do Boletim Focus divulgada nesta segunda-feira (16) para o IPCA em 2018 permaneceu estável, em 4,02%. Tanto a estimativa deste ano quanto a do ano que vem ficaram abaixo da meta estipulada pelo Comitê de Política Monetária ( Copom ) por meio do Conselho Monetário Nacional (CMN), que é de 4,5%, podem chegar a mínima de 3% e a máxima de 6%.

O instrumento usado pela autoridade monetária para o controle inflacionário é a taxa básica de juros, a Selic – atualmente em 8,25% ao ano. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

Quando a autoridade monetária aumenta a taxa Selic, a intenção é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Os economistas ouvidos pelo Banco Central estimam que a Selic fique em 7% este ano, sendo que a previsão se mantém para o ano que se aproxima.

Leia também: Fim de ano: veja como aproveitar o período para conquistar um emprego

Demais indicadores

Os economistas das mais de 100 instituições consultadas para a produção do Boletim reviram, para cima, a estimativa para o Produto Interno Bruto ( PIB ). Na semana passada o indicador era de 0,70% de crescimento, nesta segunda-feira (16) passou para 0,72%. A revisão para o crescimento do PIB também ocorreu para o ano que vem. A estimativa de expansão passou de 2,43% para 2,50%.

O câmbio também teve a previsão alterada no Boletim Focus desta semana. Anteriormente a cotação para o dólar era de estar cotado em R$ 3,16 no fechamento deste ano. Na estimativa divulgada nesta segunda, passou para R$ 3,15. Para o fechamento de 2018, a previsão dos economistas para a moeda norte-americana ficou estável em R$ 3,30.

*Com informações da Agência Brasil 

Leia também: O novo consumidor da era digital

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários