Brasil Econômico

Brasil Econômico

Nesta sexta-feira (13), o Serviço Central de Proteção ao Crédito (Boa Vista SCPC) divulgou que as vendas referentes ao Dia das Crianças tiveram alta de 2,7% em relação ao balanço de 2016. O resultado apresenta  o primeiro crescimento após dois anos seguidos de baixa, quando variou negativamente 4,2% e 3,4% respectivamente em 2016 e 2015.

Leia também: Descubra por que a Bovespa permanece desvalorizada mesmo após recordes

undefined
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
“O dado é positivo especialmente quando se considera que o Dia das Crianças desenha a tendência de vendas melhores que deve se consolidar no Natal”, avalia o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro

Vale destacar que a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) projetou crescimento nacional de 7% no faturamento para o Dia das Crianças neste ano, também em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Embora a elevação tenha sido tímida em relação às expectativas, o Boa Vista SCPC avalia que a alta é um sinal de reaquecimento gradual do mercado de trabalho e retorno do consumo das famílias .

Leia também: Meirelles projeta PIB de 2% no ano e diz que País pode crescer 4% em quatro anos

SPC Brasil

Outra entidade que apurou minunciosamente o crescimento das vendas foi o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que interpreta a porcentagem como consequência da proximidade do fim da crise econômica . A entidade apurou que as vendas tiveram crescimento de 3% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

“O acesso ao crédito mais difícil e os juros elevados ainda limitam o poder de compra dos brasileiros, mas com o arrefecimento da crise política e a economia dando primeiros sinais de retomada, os consumidores foram às compras de forma menos tímida que nos últimos anos e também nas outras datas comemorativas de 2017”, afirma. “O dado é positivo especialmente quando se considera que o Dia das Crianças desenha a tendência de vendas melhores que deve se consolidar no Natal”, avalia o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro.

Para o Dia das Crianças, o SPC Brasil também apurou que os presentes mais procurados seriam bonecos e bonecas, com 31% das intenções de compra, e roupas e calçados, com 22%. O brasileiro ainda deveria gastar em média R$ 194.

Leia também: Consumidores têm poupado mais pensando no futuro dos filhos, diz pesquisa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários