Brasil Econômico

Bovespa bate nova marca histórica, ultrapassando os 78 mil pontos
iStock
Bovespa bate nova marca histórica, ultrapassando os 78 mil pontos

Nesta quinta-feira (5), o Índice da Bovespa (Ibovespa) avançou intensamente, chegando aos 78 mil pontos em menos de uma hora do início do pregão. O bom desempenho da bolsa paulista vem sendo influenciado pela liquidez no cenário internacional e pela lenta recuperação na economia nacional.

Leia também: Veja cinco dicas para organizar as finanças de empresas de todos os tipos 

Por volta das 10h54, a Bovespa apresentava alta de 1,65%, aos 77.857 pontos, porém às 10h30 chegou aos 78.024. O aumento generalizado também foi percebido, e com mais impacto nas ações do setor siderúrgico e de energia, que ainda vem respondendo com mais eficácia aos sinais de recuperação na economia, juntamente dos acontecimentos na agenda de privatização.

A Vale e a Petrobras foram os principais destaques positivos, em relação às ações preferenciais (PN), que priorizam a distribuição de dividendos e as ações ordinárias (ON), referentes ao direito a voto, com altas superiores a 1%. O setor bancário também se mostrou relevante para o pregão, principalmente por conta dos avanços nos papéis do Itaú Unibanco, do Bradesco e do Banco do Brasil.

Você viu?

Dólar

O dólar também opera em alta de 0,17%, a R$ 3,1369 nesta quinta-feira (5), frente ao real, com impactos do cenário político local e da espera pelo relatório de emprego nos Estados Unidos, que deve ser divulgado na sexta-feira (6). Vale mencionar que na véspera (4), a moeda norte-americana havia registrado a sua quinta retração consecutiva, sendo vendida a R$ 3,1314, com baixa de 0,47%  – menor patamar desde 22 de setembro, quando atingiu R$ 3,127.

Leia também: Tesouro Direto lança ferramenta de simulações no seu site; veja

Histórico das altas e baixas

O período favorável da B3 começou no dia 11 de setembro, com a quebra de diversos recordes, possivelmente vinculados a uma melhora gradual na economia, com a redução na inflação do País e com a queda nos juros. No dia 13, a bolsa paulista permaneceu acrescendo, ao encerrar o pregão em 74.538 pontos, enquanto no dia seguinte se mostrou ainda mais intensa, chegando aos 75.756 pontos.

No dia 18, a bolsa continuou batendo recordes, aos 75.990 pontos, assim como no dia 20 de setembro, data em que ultrapassou  sua marca histórica, fechando o pregão com alta de 0,4%, aos 76.004 pontos. Em 3 de outubro houve um novo recorde, ao encerrar a cotação em 76.762 pontos.

Na segunda-feira (2), a B3 começou a semana operando em baixa, com recuo de 0,42%, aos 73.983 pontos, assim como no dia 4, quando caiu 0,22%, aos 76.591 pontos. Vale lembrar que na semana encerrada no dia 29, a Bovespa acumulou baixa de 1,45%.

Leia também: Dia das PMEs: aprenda a como se destacar da concorrência com o e-mail marketing

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários