Tamanho do texto

Pesquisa encomendada pela Associação Comercial de São Paulo, analisou os 20 itens com maior incidência de impostos; vídeo game lidera com 72,18%

Impostos: Presente do Dia das Crianças tem tributação superior a 70% em algumas categorias, segundo pesquisa realizada pela ACSP
shutterstock
Impostos: Presente do Dia das Crianças tem tributação superior a 70% em algumas categorias, segundo pesquisa realizada pela ACSP


O Dia das Crianças se aproxima e o consumidor que se prepare, pois os preços dos presentes para data sazonal não estão para brincadeira. Trocadilhos a parte, a incidência de impostos sobre o valor dos brinquedos e demais itens típicos da data chega a 72,18% do valor final dos insumos. Os dados foram encomendados pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Leia também: Alta nas importações indica reaquecimento econômico, diz secretário

Um dos produtos de maior incidência de impostos é o vídeo games, que tem índice superior a 70%. Em segundo, em um ranking com 20 itens analisados aparecem os tênis importados com tributação no valor final na ordem de 58,59% e em terceiro aparecem empatados patins, skate e patinete, todos com 52,78%.

Segundo o diretor do Instituto de Economia da ACSP, Marcel Solimeo, houve crescimento no número de tributos pagos pelos consumidores.  “Estamos pagando mais tributos. Como exemplo, temos a marca de R$ 1,5 trilhão do Impostômetro alcançada 22 dias antes do que em 2016. Diante desse cenário, o presente de Dia das Crianças vai pesar no bolso do consumidor”, disse ele.

Gastos

Com os valores dos produtos em alta, a entidade estima que as vendas para o Dia das Crianças fiquem focadas em produtos de menor valor agregado, que serão pagos à vista. “Mesmo diante da alta carga tributária, a tendência é de aumento moderado, na faixa de 3%, do movimento das vendas na primeira quinzena de outubro”, analisa Solimeo.

Leia também: Credores com até R$ 50 mil para receber da Oi devem se cadastrar até o dia 19

Ainda segundo análise do economista, brinquedos, roupas e calçados devem ser os presentes mais procurados na data sazonal pelos consumidores. Os tributos embutidos nos preços de alguns brinquedos são: 39,7% no spinner, boneca e carrinho e 48,4% na bola de futebol. Com relação a vestuário, foi identificados alta carga tributária em roupas e camisas de times com 34,6%, boné com 35%, fantasias com 36,4%, tênis nacional com tributos na ordem de 44%.  Entre os produtos eletrônicos, computador e notebook têm carga tributária de 24,3%, tablet apresenta 39,1% e celular possui 39,8%. A menor incidência de tributos está nos livros com 15,5% e imgressos para teatro e cinena, com 20,8%. 

Substituição

Na opinião do diretor do Instituto de Economia da ACSP, a data por ser um feriado prolongado, pode ser que o consumidor substitua o presente por uma viagem em família. “Com o feriadão e a vontade da maioria das crianças de viajar, a expectativa é de grande movimento no comércio das áreas turísticas. As lojas precisam estar preparadas com campanhas publicitárias de impacto e promoções para aproveitar o momento e alavancar as vendas”, recomenda. Os impostos embutidos nos preços dos bilhetes de viagens chegam a 29,5%, segundo o levantamento.

Leia também: Empresa estreante na ABF ensina crianças a construírem robôs e impressora 3D