Brasil Econômico

A Sirin Labs, criadora do smartphone de luxo Solarin, parece está concentrando seus esforços em aumentar a indústria de moedas criptografadas. A empresa agora tem outro smartphone para compartilhar com o mundo e, ao contrário de seu antecessor, que custava US$ 14 mil (cerca de R$ 44 mil, na cotação atual), este deve custar US$ 999 (aproximadamente R$ 3,1 mil).

Leia também: Face ID: Apple lança novos detalhes sobre reconhecimento facial; confira

A linha de dispositivos Finney da empresa, como o smartphone serão capazes de compartilhar dados e energia da bateria
Divulgação/Sirin Labs
A linha de dispositivos Finney da empresa, como o smartphone serão capazes de compartilhar dados e energia da bateria

Nomeado em homenagem ao cientista Hal Finney, destinatário da primeira transação de bitcoin do mundo, o smartphone Finney possui código aberto, é ultra seguro e foi construído em uma rede de blockchain  independente. A expectativa é que o dispositivo tenha 256 GB de memória interna, uma câmera de 16 megapixels, e um conjunto poderoso de segurança, e será alimentado pela tecnologia Tangle da IOTA, uma criptomoeda que não utiliza o blockchain.

O fundador da Sirin Labs e CEO da Moshe Hoged disse ao site de notícias "Business Insider" que a linha de dispositivos Finney, que deverá incluirá um PC, será capaz de compartilhar dados, energia da bateria e energia de processamento sem fio – embora seja necessário um cabo às vezes.

"Os dispositivos da família Finney serão os primeiros dos seus tipos que serão especialmente projetados para as necessidades da geração blockchain, combinando um ambiente habilitado para bloqueio ultra-seguro, com a funcionalidade e os elementos essenciais do sistema operacional Android”, disse Sirin em um comunicado à imprensa.

Você viu?

Leia também: Wall Street: saiba por que mais de 200 mil pessoas podem perder seus empregos

Nicho

Obviamente, Finney tem como foco um nicho de mercado, e o CMO da Sirin Labs, Nimrod May, disse ao site "Digital Trends" que sabe disso: "Esta é uma comunidade de vanguarda – por enquanto – mas acreditamos que existe uma grande oportunidade de mercado nela". Para levantar dinheiro para financiar o desenvolvimento desses dispositivos, a Sirin Labs planeja lançar um evento de crowsdale em outubro.

Uma vez construídos, esses dispositivos terão o potencial de ajudar a facilitar uma eventual adoção em massa de blockchain e criptografia, o que alguns especialistas acreditam que é quase inevitável.

Leia também: Táxi voador: primeiro teste de transporte é feito em Dubai; veja

Observação: Vários membros do time Futurism, incluindo os editores, são investidores pessoais do mercado de moedas criptografadas. Suas perspectivas de investimento pessoal não têm impacto no conteúdo editorial sobre o smartphone em questão.

* Com tradução de futurism.com.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários