Tamanho do texto

Adaptação dos empregados, mapeamento de riscos e apoio do chefe: veja os desafios presentes na implantação do compliance em empresas familiares

Brasil Econômico

Veja os principais desafios na implementação do compliance em empresas familiares:
shutterstock
Veja os principais desafios na implementação do compliance em empresas familiares:

No Brasil, é muito comum encontrar empresas de diferentes setores que são administradas por famílias . De acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de 90% das entidades constituídas no País são familiares. Entretanto, há diversos desafios que cercam esse modelo, principalmente no que se diz respeito à implementação de conjuntos de normas, como o compliance.

Leia também: Governo decide manter em vigor o horário de verão

Trabalhar com pessoas do seu convívio particular contém um viés positivo, se levadas em consideração questões como proximidade, confiança e conhecimento acerca do comportamento das mesmas. Porém, em períodos mais delicados, é preciso tomar cuidado para que o vínculo familiar não interfira nos resultados do negócio. Pensando nisso, o advogado e CEO da empresa IComply, Fábio Moreno, listou os três principais desafios na inserção do método de compliance em empresas familiares. Confira:

1- Conscientização

Para o advogado, o ponto mais sensível presente em uma empresa administrada pela família é mudar o “jeitinho brasileiro” que os negócios são geralmente tratados. Ainda que entendam que adaptações e ajustes são necessários, muitos podem não compreender o que significa esse método e quais seus impactos. A falta de conhecimento acerca do real motivo da adoção do conceito e como seus funcionários devem colocá-lo em prática também podem gerar resistência.

Leia também: Mensalidade cara? Veja como avaliar se deve ou não mudar os filhos de escola

2- Suporte

É fundamental que o empregador e seus acionistas apoiem o conjunto de disciplinas dentro da empresa. A falta de suporte pode influenciar na efetividade do programa. Como dono, é importante que sua posição seja de liderança, estando totalmente presente em tudo o que envolve a entidade.

Com esse apoio sendo percebido antes mesmo da confecção de documentos, como o código de ética e políticas, será mais fácil realizar uma confecção de uma matriz de risco, que só pode ser executada com o mapeamento dos riscos reais que abrangem a instituição.

3- Implementação

A confecção de um programa de compliance feito especialmente para a empresa pode demandar tempo e muito trabalho. O empregador deve ter em mente que é errôneo implantar uma ferramenta padrão , com código de ética e políticas prontos no seu negócio. Isso pode potencializar vulnerabilidades na empresa, ocasionando um custo ainda maior.

Leia também: Como cortar os gastos desnecessários e ter dinheiro para objetivos maiores?

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.