Tamanho do texto

Por volta das 11h21, a bolsa paulista caia 0,48%, aos 75.030 pontos. As ações da Petrobras e da Vale estavam entre as mais negociadas do pregão; confira

Brasil Econômico

Bovespa opera em queda de 0,48%, após bater seis recordes em duas semanas consecutivas
shutterstock
Bovespa opera em queda de 0,48%, após bater seis recordes em duas semanas consecutivas

O Índice da Bovespa (Ibovespa) começou a semana em ritmo de queda, com os gestores e investidores atentos ao cenário político nacional , por conta dos próximos passos acerca da denúncia feita contra o presidente Michel Temer, acusado de corrupção passiva. Por volta das 11h21, a bolsa paulista caia 0,48%, aos 75.030 pontos, nesta segunda-feira (25).

Leia também: Varejo paulista cresce em julho e abre 6.205 postos de trabalho, diz Fecomercio

Entre as mais negociadas no pregão estavam as ações preferenciais (PN) da Petrobras, com alta de 0,57%, as ações ordinárias de nível 1 (ON N1) da Vale, com recuo de 0,34%, e as ações ordinárias da Ambev, com queda de 0,09%. Além da Petrobras, que impactou positivamente a Bovespa , as ações ordinárias da Rumo S.A, com 2,40% e as daTaesa, com 0,58%, fizeram parte dos acréscimos do dia. A Cyrella a as ações ordinárias da Fibria integraram as baixas, com recuos de respectivamente, 2,81% e 2,26%.

Cotação passada

Na sexta-feira (22), o a bolsa fechou a semana com queda de 0,28%, aos 75.389 pontos, sendo fortemente influenciada pelo baixo desempenho das ações relacionadas as commodities, como a Vale e a Petrobras. É importante mencionar que ao longo da semana passada, o Ibovespa retraiu 0,48%, porém com alta de 6,43% acumulada no mês e com avanço anual em 25,17%.

Leia também: Governo desbloqueia R$ 12,8 bilhões do Orçamento após nova meta fiscal

Retrospectiva

O período favorável da B3 começou no dia 11 de setembro. Desde essa data, a bolsa já ultrapassou sua marca histórica seis vezes e em duas semanas seguidas, fato esse que pode estar atrelado a uma melhora gradual na economia e a redução na inflação do Brasil, juntamente da queda nos juros.

Na abertura das semanas de recordes, a bolsa paulista encerrou a cotação em 74.319 pontos. Já no dia 12, avançou 0,3%, aos 74.538 pontos, quebrando outra marca histórica. A tendência de altas permaneceu no outro dia, ao alcançar 74.787 pontos no dia 13 e 75.756 na sexta-feira (15).  

Na semana seguinte, o ritmo ascendente se mostrou mais intenso, com 75.990 pontos registrados na segunda-feira (18) e 75.974 na terça (19). Na quarta-feira (20), a Bovespa apresentou outra máxima, fechando o pregão com alta de 0,4%, aos 76.004 pontos.

Leia também: Micro e pequenas empresas são maiores responsáveis pela geração de empregos

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas