Tamanho do texto

Pesquisa de estabelecimentos e preços, roteirização e calibragem regular dos pneus podem contribuir para economia no combustível e demais gastos

Brasil Econômico

Veja dicas que farão transportadoras e consumidores comuns economizarem com o combustível:
shutterstock
Veja dicas que farão transportadoras e consumidores comuns economizarem com o combustível:

Em julho deste ano, os empresários do setor de transportes foram surpreendidos com o comunicado de que o governo iria aumentar a alíquota de PIS/Cofins sobre o diesel. De acordo com a Confederação Nacional de Transporte (CNT), a alta no combustível influenciará grandiosamente nas atividades do setor, especialmente em relação aos que atuam com transportes de cargas, onde a previsão de aumento do frete é de 2,5%.

Leia também: Finanças pessoais: 3 erros horríveis que você não pode cometer com seu dinheiro

Vale ressaltar que o combustível representa uma parte significativa nos custos gerais do negócio, e por isso, deve ser analisado com cautela, principalmente no que se diz respeito ao repasse direto do reajuste aos clientes, o que pode encarecer ainda mais o frete. 

Pensando nisso, a empresa de tecnologia BgmRodotec listou dicas que auxiliarão tanto transportadoras quanto consumidores comuns na economia com o abastecimento e gastos com peças dos veículos. Confira:

1. Oriente a equipe

O principal contribuinte para a economia de combustíveis é o motorista. Desse modo, oriente sua equipe para que não reproduzam ações que possam aumentar o consumo, como também potencializar os desgastes nas peças. Evitar freadas bruscas, desligar o veículo durante um congestionamento, não utilizar o ar condicionado em momentos dispensáveis e traçar rotas alternativas para evitar engarrafamentos são alguns feitos simples, porém efetivos. 

2. Se atente ao peso da carga

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) fiscaliza constantemente a quantidade de cargas que os caminhões costumam transportar. É comum o pensamento de estar economizando na cubagem e no tempo, entretanto, além de comprometer o veículo, a prática põe em risco o condutor e a carga, além de elevar o custo com o abastecimento.

Leia também: Quatro dicas para usar o cheque especial sem se endividar

3. Avalie os preços dos postos

Estude os preços. É normal que haja uma diferenciação nos custos de um estabelecimento e outro. Porém, já existem aplicativos que podem ajudar na busca de um valor menor, e até postos que realizam parceria com empresas, oferecendo um preço mais em conta para elas.

4. Invista em roteirização

Lembre-se: economia também é planejamento. Na hora em que fechar um frete, procure fazer uma rota de viagem, a fim de eliminar caminhos ineficientes, que atrasam a realização das entregas. No caso específico de carga, criar um banco de dados atualizado com frequência, com indicativos de percursos mais seguros e condições de trânsito melhores pode contribuir para os resultados.

5. Verifique os pneus

Pneus com pressão abaixo do limite requerido pelo fabricante podem elevar os gastos com combustível em até 4%. Busque calibrá-los corretamente, para que o tempo de vida útil seja prolongado, o que fará com que você economize em dobro.

Leia também: Locação de automóveis cresceu 19% no primeiro semestre deste ano

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas