Tamanho do texto

Estudo apontou que a cor preferida entre homens e mulheres é o preto e que o tíquete médio de compras, de forma global, é de 72,64 euros e 1,9 itens

Brasil Econômico

Compras online: consumidor gosta de conteúdo e a cor preta é preferida dos homens e mulheres que compram roupas na internet
shutterstock
Compras online: consumidor gosta de conteúdo e a cor preta é preferida dos homens e mulheres que compram roupas na internet

O hábito de compra de quem faz aquisições pela internet tem grande diferença dos consumidores que preferem fazer suas compras em lojas físicas. Pesquisa realizada pela Awin – rede de afiliação que conecta afiliados a anunciantes no Brasil e em mais 180 países – identificou como o publico consumidor de artigos de moda e beleza online se comporta em mais de 100 países, e algumas percepções chamam atenção, ainda mais aos que pretendem investir nesse nicho de mercado.

Leia também: E-commerce perde R$ 11, 8 bilhões em razão de preços e taxa de entrega

O levantamento identificou que o consumidor online demora, em média, 1,3 dias para comprar um produto após ter sido impactado por algum tipo de conteúdo informativo do mesmo. Quando atraído pelo cashback – sistema que tem devolução de valores pela compra – essa média passa para 0,7 dias quando a compra é feita por vouchers ou sites de comparação.

Outra percepção da pesquisa foi que os consumidores impactados por algum tipo de conteúdo têm taxa de retorno na ordem de 21%, enquanto o de cashback é de 11% e o de voucher 32%.

Gastos por compra

O consumidor online tem gastos por conta diferentes quando analisado pelas categorias já mencionadas. Os que compram com o auxílio de voucher gastam, em média, 84 euros. Já os que usam o cashback têm tíquete médio de compra de 78 euros e os que compram com o auxílio de conteúdo, tem gasto na ordem de 67 euros.

Leia também: Entenda por que investir em franquias é uma boa opção

Em escala global, o tíquete médio de compras é de 72,64 euros, com média de 1,9 produtos por compra. Os dispositivos móveis têm destaque entre esses consumidores, tanto que 24,5% dos pedidos são feitos por meio desses canais, sendo que 56% usam smartphones para concretizar a compra. O restante é feito por tablets . A cor mais vendida, até o momento, em 2017, é a verde.

O estudo apontou ainda a porcentagem que cada categoria, ou produto, tem preferência entre os consumidores. Casacos apareceu com 19% de interesse, vestido tem 18% e calças têm 15% no ranking de pedidos. Sapatos e joias vêm logo atrás, com 9% da preferência. 69% dos produtos vendidos são femininos, enquanto 24% são masculinos e apenas 7% são unissex.

Outro dado da pesquisa sobre compra online é que a cor mais popular, tanto para homens, ou seja, 32% dessa parcela quanto para mulheres (31%) é o preto. A segunda posição é que muda: os homens preferem tons azuis com 19% das menções na pesquisa, enquanto o público feminino gosta de roupas coloridas, com estampas com 13%, contra apenas 4% no público masculino. O rosa, que é uma das cores preferidas das mulheres junto com o azul e o branco (10%) é o que menos está no gosto dos homens (3%).

Leia também: Indefinição sobre reforma da Previdência em 2018 será prejudicial, diz Meirelles

    Leia tudo sobre: inovação

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.