Tamanho do texto

Montante foi concedido nas operações de financiamento e leasing entre janeiro e e julho; volume de financiamentos no sétimo mês somou R$ 8 bi

Volume de financiamentos de veículos em julho foi o terceiro melhor do ano
Divulgação
Volume de financiamentos de veículos em julho foi o terceiro melhor do ano

Bancos de montadoras e instituições independentes liberaram R$ 54,1 bilhões para operações de CDC (Crédito Direto ao Consumidor) e leasing na compra de veículos entre os meses de janeiro e julho, o que representa uma alta de 19% em 12 meses. Segundo o último boletim divulgado pela ANEF (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras), nesse mesmo período do ano passado, o montante havia sido de R$ 45,4 bilhões.

Leia também: Lojas do McDonald’s administradas pela Arcos Dourados terão aporte de R$ 1 bi

Com base no estudo, o volume de financiamentos de veículos no sétimo mês de 2017 somou R$ 8 bilhões, terceiro melhor resultado do ano, abaixo apenas de março e maio, quando foram concedidos empréstimos de R$ 8,3 bilhões e R$ 8,2 bilhões, respectivamente. Com isso, o total de recursos liberados atingiu a marca de R$ 53,1 bilhões, o que representa uma alta de 20,1% na comparação com o mesmo volume do ano passado.

Além disso, também houve queda na taxa de inadimplência nas operações de CDC. Entre as pessoas físicas, o índice é de 4,2%, menos 0,2 ponto percentual na comparação com junho e 1,2 ponto percentual em relação ao mesmo período de 2016. Para as pessoas jurídicas, a taxa é de 3,7%, queda de 0,1 ponto percentual em relação ao mês anterior e de 1,5 ponto percentual em doze meses.

Leia também: Produção de gás natural atinge volume recorde em julho

“Os indicadores econômicos estão mais estáveis , o que gera maior previsibilidade e confiança nos consumidores. Por isso, pouco a pouco as pessoas estão retornando à rede de concessionários, realizando a compra de veículos por meio de financiamentos . Hoje, os consumidores estão mais conscientes e tendem a contrair dívidas somente com razoável segurança de que conseguirão honrá-las”, avalia o presidente da ANEF, Luiz Montenegro.

Leasing

Considerando o acumulado dos sete primeiros meses do ano, o total de recursos liberados na carteira de leasing foi de R$ 1 bilhão, recuo de 17% em doze meses. Desse valor, R$ 871 milhões foram destinados às empresas e os R$ 186 milhões restantes para as pessoas físicas. Se compararmos o volume de negócios em relação ao mesmo período de 2016, há um aumento de 6,3% nas operações com as pessoas jurídicas, enquanto que, com as pessoas físicas, o número de operações despencou 59,1% - o que reforça que esse tipo de operação atende melhor às empresas.

Leia também: Gasolina terá aumento de 3,3% nas refinarias a partir de amanhã

Taxas de juros

Em relação às taxas praticadas pelos bancos ligados às montadoras , o estudo indica que continuam mais atraentes na comparação com as adotadas pelas instituições independentes. Em julho, as entidades associadas à ANEF cobraram juros de 20,98% ao ano e 1,6% ao mês na compra de veículos, enquanto os independentes trabalharam com índices de 24% e 1,81%, respectivamente. O prazo médio das concessões é de 42 meses. Já o prazo máximo oferecido pelos bancos é de 60 meses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas