Tamanho do texto

Holding que administra os bens dos irmãos Batista têm se desfeitos de diversos ativos para pagar multa de R$ 10 bilhões do acordo de leniência

Desde acorde de leniência firmado, a J&F que administra a JBS e demais ativos como a Eldorado Celulose tem vendido operações para pagar multa de R$ 10 bilhões
Divulgação
Desde acorde de leniência firmado, a J&F que administra a JBS e demais ativos como a Eldorado Celulose tem vendido operações para pagar multa de R$ 10 bilhões


A empresa Eldorado Celulose, que era de propriedade do grupo J&F dos irmãos Batista , foi vendida neste sábado (2) para o grupo holandês Paper Excellence. A empresa é investigada na Operação Lava Jato por suspeita de seus ativos superavaliados no mercado financeiro.

Leia também: Sócio de restaurante dá a melhor resposta após post preconceituoso de cliente

As negociações foram concluídas com a assinatura do contrato de compra e venda na ordem de R$ 15 bilhões e que prevê a transferência de todas as ações da Eldorado Celulose para a empresa holandesa.  O acordo ainda contempla a empresa Paper Excellence assumir uma dívida líquida de R$ 7,5 bilhões.

Em comunicado enviado à imprensa em conjunto pelas duas empresas foi informado que a operação de transição terá prazo de 12 meses. Sediada na Holanda e com fábricas de celulose também no Canadá e na França, a Paper Excellence produz 2,3 milhões de toneladas de celulose por ano e tem a intenção de se tornar um dos gigantes da indústria em nível mundial. Já a Eldorado produz cerca de 1,7 milhão de toneladas de celulose de eucalipto por ano.

Informações apontam que a finalização do processo de venda será em duas fases. A primeira será a venda de 30% a 35% da empresa por R$ 5,25 bilhões (valor estimado) e o restante nos 12 meses conforme já mencionado.

Vale lembrar que a Funcep, fundo de investimento da Caixa Econômica Federal, e o Petros, da Petrobras, tem participação minoritária na Eldorado, com 17% por meio do FIP Florestal. Caso queiram vender o ativo e a multinacional holandesa se interesse, ambos os fundos de investimento deixam o negócio logo nesta primeira fase.

Leia também: Para Henrique Meirelles, 2018 será de economia em "ritmo forte e mais intenso"

Investigação

O grupo J&F, que também administra os frigoríficos da JBS (dos irmãos Batista) está sob investigação e recentemente fechou acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF).  Ao ser homologado pela MPF, a empresa ficou obrigada de pagar uma multa de R$ 10 bilhões ao ministério por seu envolvimento no esquema de corrupção que envolveu pagamento de farta propina a diversos agentes públicos.

A holding vem se desfazendo de alguns ativos para honrar com o compromisso firmado, em especial, após ter vindo a público as delações premiadas de seus donos, Joesley Batista e Wesley Batista.  De lá para cá a J&f, além da Eldorado Celulose, já vendeu a Alpargatas, responsável pela fabricação das Havaianas; já vendeu frigoríficos para a Minerva e pode estar negociando outros ativos para pagar os R4 10 bilhões ao Ministério Público.

Leia também: Joesley responde Planalto e chama Temer de "ladrão geral da República"

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.