Brasil Econômico

Brasil Econômico


undefined
shutterstock
Banco Central: Estimativa da inflação tem queda após cinco altas consecutivas, segundo análise do Boletim Focus


Os economistas ouvidos para a análise do Boletim Focus, do Banco Central (BC), reduziram a projeção para a inflação deste ano. Após cinco altas consecutivas, o índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,51% para 3,45%.

Leia também: Conta de luz terá bandeira tarifária amarela em setembro, diz Aneel

Os dados, divulgados nesta segunda-feira (28) pelo Banco Central , apontam que os economistas mostram otimismo frente à queda do indicador, tanto que a projeção para o próximo ano se manteve estável, com perspectiva de inflação na ordem de 4,20%. Esse índice é o mesmo há seis semanas.

Segundo o Boletim Focus, as estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,50%, que deve ser perseguida pela autoridade monetária. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

Taxa de juros

O instrumento do BC para conseguir manter a inflação dentro da meta é a taxa básica de juros, a Selic . Atualmente a taxa é de 9,25% ao ano. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a intenção é conter a demanda de aquecida, já que a alta do juro tem impacto direto no crédito, que fica mais caro, estimulando os depósitos em poupança.

Leia também: Justiça obriga Itaipava a indenizar empregado que sofria ameaça para bater metas

Já quando o Copom diminui os juros básicos no Brasil, como tendência o crédito fica mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação. Os economistas ouvidos para o desenvolvimento da análise do Boletim Focus é que até o final deste ano a Selic tenha novas quedas e fique em 7,25%; na semana passada a estimativa era de 7,50%. Para o fim de 2018, permanece em 7,50% ao ano.

Outros indicadores

Ainda segundo dados dos economistas, a estimativa do mercado para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), foi ajustada para cima ao passar de 0,34% na semana passada para 0,39% nesta segunda-feira (28) este ano e mantida em 2% para em 2018.

Na edição desta semana do relatório Focus, do Banco Central,  a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2017 permaneceu em R$ 3,23. Para o fechamento de 2018, a previsão dos economistas para a moeda norte-americana recuou de R$ 3,39 para R$ 3,38. 

Leia também: Só 1% dos brasileiros com deficiência estão no mercado de trabalho

*Com informações da Agência Brasil 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários