Tamanho do texto

Com os saques do FGTS, foi verificada uma redução na inadimplência, no endividamento e no comprometimento da renda dos consumidores do País

Caso seja confirmado, impacto positivo do FGTS ajudará Brasil atingir o crescimento de 0,5% previsto para 2017
iStock
Caso seja confirmado, impacto positivo do FGTS ajudará Brasil atingir o crescimento de 0,5% previsto para 2017

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil pode ser impactado positivamente em até 0,61 ponto percentual pelo saque do saldo nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A estimativa foi divulgada pelo Ministério do Planejamento , Desenvolvimento e Gestão nesta quarta-feira (9). O PIB representa soma de todos os bens e serviços produzidos em um país.

Leia também: Ministro do trabalho descarta novo imposto superior à contribuição sindical

De acordo com a pasta, foi verificada uma redução na inadimplência, no endividamento e no comprometimento da renda. Além disso, houve uma elevação na confiança do consumidor e do comércio no período de liberação dos recursos do FGTS .

“Os trabalhadores diminuíram suas dívidas e conseguiram consumir mais”, afirma nota do Planejamento, citando pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) como fonte da informação.

Leia também: Salário mínimo será de R$ 979, após Temer sancionar a LDO de 2018

“O reflexo no consumo foi verificado por indicadores do comércio varejista, como o volume de vendas de supermercados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o volume de vendas de celulares da Associação Brasileira da Indústria de Eletroeletrônicos (Abinee) e o licenciamento de veículos”, continua o comunicado.

Se for confirmada, a projeção de impacto de 0,61 ponto percentual no PIB ajudará o País a evitar a retração da economia e atingir o crescimento de 0,5% previsto para 2017, de acordo com a previsão da equipe econômica do governo.

O mercado prevê crescimento menor, de 0,34%, segundo o mais recente boletim Focus. O Focus é uma pesquisa semanal feita pelo Banco Central (BC) junto a um grupo de instituições financeiras.

Leia também: Brasil abriu mais de 35 mil vagas de trabalho formais em julho

Lucro para os trabalhadores

Os R$ 7 bilhões referentes ao lucro do FGTS serão distribuídos entre os trabalhadores, segundo antecipou o presidente Michel Temer na última terça-feira (8). Segundo Gilberto Occhi, presidente da Caixa Econômica Federal, o valor é equivalente a 50% do lucro líquido do fundo em 2016 e será depositado para os trabalhadores com conta no fundo até 31 de dezembro do ano anterior. O anúncio oficial da medida deve ser feito nesta quinta-feira (10).

*Com informações da Agência Brasil