Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
Antonio Cruz/Agência Brasil - 10.3.2017
Caixa Econômica Federal afirmou que mais de 31 milhões de atendimentos foram feitos em suas agências, todos referentes ao saque das contas inativas do FGTS


Balanço feito pela Caixa Econômica Federal, referente ao saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), apontou que foram pagos, de março a julho, R$ 44 bilhões aos brasileiros que tinha direito ao benefício.

Leia também: Receita abre amanhã consulta ao 3º lote de restituição do Imposto de Renda

O montante refere-se a 88% do valor que foi disponibilizado para o saque do FGTS de R$ 49,8 bilhões. No total, 25,9 milhões de trabalhadores sacaram os valores que estavam retidos dentro do prazo estipulado pelo governo.

O valor pode ser acessado por trabalhadores entre o dia 10 de março até o dia 31 de julho, sendo que puderam sacar o valor os trabalhadores que pediram demissão ou optaram por não sacar o dinheiro até o dia 31 de dezembro de 2015. A Caixa informou ainda que no período foram feitos 31 milhões de atendimentos presenciais em suas agências bancárias.

O presidente da Caixa Econômica Federal , Gilberto Occhi, reafirmou que não existe a possibilidade de prorrogação para quem perdeu o prazo.  “Da parte da caixa não haverá esse pedido. Nós acreditamos que o governo já faz um grande gesto e todos esses recursos vieram para a economia de uma forma ou de outra”, disse.

Occhi afirmou ainda que 36% dos valores resgatados foram usados pelos trabalhadores para o pagamento de dívidas; o restante foi para o consumo ou para poupança. O resgate agora só será permitido aos trabalhadores que estavam impossibilitados para o saque, sendo eles: presos e pessoas com doenças graves, sendo que o prazo para o saque vai até o dia 31 de dezembro de 2018.

Leia também: SPC Brasil: 53% dos brasileiros estimam cortar gastos em agosto

Quem não se enquadra nos dois casos acima citado, só podem usar o recursos para a compra da casa própria, aposentadoria, demissão sem justa causa, quando o valor estiver parado a mais de três anos sem depósito ou em caso de doenças graves. Foi apurado também que mais de 6,7 milhões de brasileiros deixaram de sacar o valor que estava retido e que o montante que ficou para trás foi de R$ 5,8 milhões.

Pagamento de dividendos

Occhi informou que ainda nesta semana, o presidente Michel Temer, anunciará as regras para o pagamento de dividendos dos investimentos da Caixa Econômica Federal com o FGTS. Todas as contas que tinham saldo até o dia 31 de dezembro de 2016, receberão créditos correspondentes àquele ano. O pagamento será feito até 31 de agosto, na proporcionalidade das contas dos trabalhadores.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Dia dos Pais: Proteste dá dicas para compras seguras em marketplaces; veja

    Veja Também

      Mostrar mais