Tamanho do texto

Ir a diferentes farmácias é uma boa escolha, pois uma drogaria pode cobrir o preço da concorrência; comparadores de preço online também são boa saída

Brasil Econômico

De acordo com o Instituto Febrabar de Pesquisa e Educação Continuada (IFEPEC), 97% dos consumidores consideram os preços dos medicamentos na hora da compra.

Leia também: Confira sete passos para acabar com as dívidas e manter as contas em ordem

Ideal é consumidor comparar até mesmo o preço dos medicamentos genéricos
shutterstock
Ideal é consumidor comparar até mesmo o preço dos medicamentos genéricos

E a cautela é explicável, somente neste ano, os medicamentos ficaram 4,7% mais caros. E abrir mão de seu uso não é uma boa escolha, afinal de contas, muitos deles devem ser usados continuamente para garantir o controle da pressão, diabetes e muitos mais. Por isso, a Proteste , Associação de defesa do consumidor , listou cinco dicas para garantir a economia na compra de remédios:

1.     Pesquise preços

Ir a diferentes farmácias é uma boa escolha, no final das contas uma drogaria pode cobrir o preço da concorrência. Após a decisão, a Associação aconselha que o consumidor faça um cadastro de fidelidade, pois a prática pode resultar em descontos futuros. Consultar comparadores de preços online também é uma boa saída.

2.     Dê preferência aos genéricos

No momento em que o médico estiver elaborando a prescrição, peça para que o profissional coloque o princípio ativo, e não o nome comercial, assim se torna possível a compra de um genérico, que também tem preços variados de acordo com o laboratório.

Leia também: Consumidor: dicas ajudam na escolha da geladeira de melhor custo benefício

3.     Cadastre-se no programa Farmácia Popular

A rede oferece medicamentos gratuitos às pessoas que têm hipertensão, diabetes ou asma, além de outros remédios com preços até 90% mais baixos. É necessário apenas ir a uma farmácia credenciada, apresentar a receita – que não precisa ser de um médico do Sistema Único de Saúde (SUS) – e a identidade para conseguir pegar medicamentos com desconto. 

4.     Utilize programas de fidelidade

Faça o cadastramento nos programas dos laboratórios aceitos em muitas farmácias. A medida pode gerar uma economia de até 70%. O que também pode proporcionar um belo desconto é se o seu sindicato ou associação de classe profissional tem parceria com alguma rede, assim como alguns planos de saúde.

5.     Remédios gratuitos pelo SUS

Com a receita e o documento de identidade em mãos é possível ir até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e retirar gratuitamente alguns medicamentos disponibilizados pelo Ministério Público. Em caso de fármacos específicos para doenças crônicas e raras, o ideal é se cadastrar no Programa de Medicamentos Excepcionais para adquiri-los gratuitamente.

Leia também: Especialista aponta 10 dicas para o consumidor na hora de pedir descontos; veja

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.