Tamanho do texto

O ministro da Fazenda, que está na Alemanha para participar da reunião do G20, recuou na decisão de rever a projeção e mantém projeção de 0,5%; veja

Brasil Econômico

Em conversas com jornalistas na manhã quinta-feira (6) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que mantém a projeção para o Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) em 0,5% este ano. Ele está em Hamburgo, na Alemanha, para participar da reunião do G20.

Leia também: Governo prepara nova lei de recuperação de empresas, diz Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou atrás e disse que o PIB deste ano terá crescimento de 0,5%
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou atrás e disse que o PIB deste ano terá crescimento de 0,5%


Meirelles voltou atrás na afirmação feita no final do mês de junho, quando o mesmo afirmou que o PIB poderia crescer menos do que a estimativa oficial do governo. Segundo o ministro da Fazenda, a revisão da estimativa era “moderada” além de informar que o governo oficializaria a nova meta nas próximas semanas.

Ainda segundo o representante da equipe econômica de Michel Temer , a previsão para o crescimento da economia brasileira no último trimestre do ano, ao ser comparado com o igual período de 2016, será de 2%. Questionados por jornalistas se essa previsão era menor que a feita anteriormente, Henrique Meirelles disse que ela está “dentro de uma faixa entre 2% e 2,7%”.

Leia também: SPC Brasil: 25% dos brasileiros tiveram crédito negado em maio deste ano

O governo está prestes a divulgar relatório de receitas e despesas do terceiro bimestre do ano. Com uma revisão, a equipe teria de rever, para baixo, a estimativa de arrecadação para este ano. Outro efeito "negativo" da revisão do crescimento econômico seria ter de fazer uma nova projeção para o deficit primário – atualmente projetado em R$ 139 bilhões – o governo teria de rever a previsão dos gastos.

Outros indicadores

O ministro da Fazendo falou ainda sobre a inflação e os juros . “Em resumo, [o país está em] uma trajetória positiva, virtuosa: inflação caindo, juros caindo e a economia crescendo. Está bom, não é?”.

Quando ele foi questionado por um dos jornalistas se a economia brasileira estava descolada da crise política atual do Brasil, Mierelles enfatizou que a economia brasileira reage sempre a política econômica. Ele afirmou também que existe uma confiança de manutenção da atual política econômica adotada no País e que isso dará segurança aos agentes econômicos. 

O mercado financeiro projeta um PIB bem tímido para este ano, sendo ele de 0,39% para este ano.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Mercado de trabalho para jovens reaquece e cria 73 mil vagas de emprego em maio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.