Tamanho do texto

"Dividir em várias parcelas, principalmente produtos com tíquete-médio alto como eletrônicos, requer muita cautela", aponta o diretor da Zoom; veja

Brasil Econômico

Quando vale a pena comprar um eletrônico à vista ? Pensando nessa pergunta, o site e aplicativo comparador de preço Zoom fez um levantamento para ajudar o consumidor antes de clicar no “comprar”.

Leia também: Consumidor: dicas ajudam na escolha da geladeira de melhor custo benefício

Juntar dinheiro vale a pena? De acordo com a simulação da Zoom, comprar itens à vista pode resultar ao consumidor uma economia em torno de R$ 700
Shuttersock
Juntar dinheiro vale a pena? De acordo com a simulação da Zoom, comprar itens à vista pode resultar ao consumidor uma economia em torno de R$ 700

De acordo com a apuração feita com base nos eletrônicos mais buscados pelo consumidor na plataforma, o notebook Dell i15-5567-A30 Intel Core i5 7200U 15,6’’ 8GB HD 1TB Radeon R7 M44 parcelado em 10 vezes custa R$ 193,93 a mais do que o valor à vista, que sai por R$ 2.696,07.

Entre os videogames, a diferença de preço pode chegar a 11%. O Xbox One 500GB Microsoft, por exemplo, parcelado em 10 vezes, tem o preço total de R$ 1.299, enquanto que à vista sai em torno de R$ 1.169,10.

Outro item analisado pelo Zoom é a Smart TV LED 43" LG Full HD 43LJ5550 2 HDMI USB, que com cinco mensais, custa o total de R$ 1.899, ou seja, R$ 118,66 mais caro do que à vista, que pode ser encontrado por R$ 1.780,34. O Smartphone Motorola Moto G G5 32GB XT167 também não escapa à regra, uma vez que parcelado custa R$ 101 a mais do que à vista, pelo preço de R$ 798.

Mas o item que apresentou a maior diferença nos modos de pagamento foi o Tablet Samsung Galaxy Tab E SM-T560 8GB 9,6’’ Android, que à vista custa em torno de R$ 694,34 e a prazo R$ 789. Ou seja, o consumidor que optar pela primeira forma de pagamento pode fazer uma economia de 13%.

“Parcelar o pagamento é um hábito muito específico do brasileiro e que não é comum em outros países. Dividir em várias parcelas, principalmente, de produtos com tíquete-médio alto, como eletrônicos, é algo que todo mundo já faz, porém requer muita cautela. Muitas pessoas acabam pagando muito mais caro pelo produto por conta do pagamento facilitado e é preciso ter cuidado para não comprometer o orçamento somando parcelas de várias compras ao mesmo tempo”, aconselha o diretor executivo do Zoom, Thiago Flores.

Leia também: Inadimplência atinge maior número de pessoas desde 2012, diz Serasa Experian

Simulação

Na hipótese, em que o Zoom simulou a compra de notebook, videogame, TV, smartphone, computador e um tablet a compra à vista totalizaria R$ 9.036,83, enquanto que a prazo seria R$ 9.775, o que dá uma diferença de R$ 737,37.

O valor expressivo pode ser utilizado para até mesmo comprar outro item. “Com a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o consumidor pode considerar essa alternativa se tiver planos de comprar algum eletrônico, pois a economia do pagamento à vista pode significar um valor expressivo”, aconselha Flores.

Leia também: Nome "sujo"? Confira quatro passos para renegociar dívidas com empresas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.