Tamanho do texto

Exemplificar situações de compra e empréstimo podem ser opções para ensinar às crianças a lidarem com prazos, dinheiro e com a impulsividade

Brasil Econômico

Confira oito conceitos de educação financeira que podem ser ensinados para crianças
shutterstock
Confira oito conceitos de educação financeira que podem ser ensinados para crianças

De acordo com um estudo realizado pela área de Big Data da Serasa Experian no final do ano passado, consumidores de 18 a 25 anos representam 15,7% da inadimplência no País, o que evidencia a escassez da educação financeira dos jovens brasileiros. São cerca de 9,4 milhões de pessoas com dívidas atrasadas nesta faixa etária, detendo assim o segundo lugar no ranking de brasileiros negativados . Além disso, os jovens também estão sendo afetados pelo desemprego, com taxa de 24,1% para a população de 18 a 24 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia também: Especialista aponta 10 dicas para o consumidor na hora de pedir descontos; veja

Diante de todos esses fatos, o especialista em educação financeira , trader da Bolsa de Valores e sócio fundador do Grupo The One, Uesley Lima, listou oito conceitos sobre finanças que podem ser ensinados a crianças de até 10 anos de idade, a fim de encaminhá-las para uma vida financeira saudável. Confira:

1 – Poupança

Procure ensinar as crianças a como poupar dinheiro tentando materializar o ato. Por exemplo: quando der um cofrinho para elas, ensine-as a separar o dinheiro e definir o destino para cada quantia. Assim, poderão entender que o dinheiro do ‘cofrinho 1’ é para um gasto imediato, e o do ‘cofrinho 2’ para algo mais específico.

2 – Crédito 

Para ensinar as crianças o que é empréstimo, procure fazer com que emprestem uma coisa e estipulem um prazo de entrega.  Para o especialista o ideal é que esse ato seja executado sempre de forma lúdica, frisando a importância de que o objeto emprestado deve ser devolvido no prazo e, caso haja algum atraso, haverá certo grau de ‘punição’. 

3 – Administração de recursos

Esse conceito é muito importante e está relacionado à poupança. Os pais já gastam dinheiro com as crianças, e com isso, é necessário trazer a elas a ideia da mesada e o que podem fazer com o dinheiro que irão receber. Desse modo, é possível que valores sejam desenvolvidos, além do ato de administrar os recursos que tem.

4 – Investimento

Mesmo não sendo uma tarefa fácil mostrar para os pequenos que o dinheiro evoluirá e que conseguirão economizar, procure introduzi-los no universo dos investimentos. Quando estiver lendo uma notícia, por exemplo, mostre e explique o que é uma ação, ou quando passar perto de uma grande empresa conte alguma curiosidade, como ‘você sabia que pode ser dono dessa empresa, comprando um ‘pedacinho’ dela?. Outra forma de instigá-los é usando objetos para ilustrar suas explicações.

Leia também: Saiba como calcular o consumo e economizar energia elétrica em casa

5 – Preços

Toda vez que fizer uma compra cotidiana, mostre à criança o preço do produto adquirido. Diga que aquilo que está consumindo tem um valor e precisa ser pago. Talvez você possa pensar que é algo chato de ser feito, entretanto, Lima ressalta que é a partir de pequenas lições como essa, que se caminha para um controle orçamentário estável.

6 – Consumo

Como tirar o consumismo das crianças? De início é fundamental explicitar a elas o que é compulsão. Nesse caso, as propagandas da televisão servem como ótimas opções. Use o objeto principal da propaganda para demonstrar a ideia de compulsão e o que ela realmente precisa.

7 – Dinheiro

Outro ponto muito importante é ensinar o que é o dinheiro, a moeda e o cartão. Quanto a este último, busque mostrar que quando o cartão é passado na ‘maquinhinha’, determinada quantia sairá da sua conta. Inicialmente, busque familiarizá-las com esses conceitos.

8 – Renda

Segundo o especialista, desde a infância, você pode ensinar aos pequenos que, para ter dinheiro é preciso na idade adequada, trabalhar e empreender. Com isso, além de ajudá-la com a educação financeira, ainda pode contribuir com a exposição de diferentes profissões, consequentemente evidenciando que tal função lhe renderá dinheiro futuramente.

Leia também: Pesquisa aponta que quatro em cada dez brasileiros compram por impulso