Tamanho do texto

Para cobrar de maneira correta, é preciso conhecer a fundo quem está devendo e traçar uma estratégia para receber esses valores; entenda

É importante fazer a cobrança do cliente de maneira adequada para não prejudicar os negócios
shutterstock
É importante fazer a cobrança do cliente de maneira adequada para não prejudicar os negócios

A crise econômica faz com que muitas empresas tenham problemas com suas finanças. Entre as dificuldades, está a grande inadimplência por parte dos consumidores. Este problema pode deixar o empreendedor em uma saia justa, pois, em alguns casos, pode ser complicado fazer a cobrança do cliente de forma correta, sem prejudicar o relacionamento e negócios futuros.

Leia também: Educação financeira: veja oito conceitos para ensinar às crianças

Para conseguir cumprir esta tarefa, é preciso conhecer a fundo quem está devendo e traçar uma estratégia para receber esses valores ou até mesmo buscar medidas legais. Por esse motivo, é importante detalhar os quatro perfis dos devedores mais comuns no mercado. Confira e saiba como fazer a cobrança de cada um:

1) Devedor viciado

Em muitas vezes, este devedor não possui nem mesmo problemas financeiros, porém, seu subconsciente sempre faz com que atrase os pagamentos, seja para se prevenir de imprevistos ou por outros motivos. Ele pode até pedir para renegociar os juros, mas sempre pagará.

Leia também: Demissão por justa causa: confira o que pode revertar a decisão

2) Devedor ocasional

Este é o consumidor que busca sempre manter as contas em ordem, tendo sempre a intenção pagar. Entretanto, por motivo da ocorrência de algum problema, não conseguiu arcar com o compromisso. Geralmente fica muito irritado quando é cobrados. Ele não pensa que é devedore e se acha injustiçado, afinal sempre pagou tudo. É necessário muito cuidado para não desgastar a relação.

3) Devedor negligente

É muito comum encontrar este devedor, pois representa o consumidor que não possui sua vida financeira organizada, assim, facilmente deixará de pagar suas contas por ter esquecido. Neste caso, o papel do cobrador é o de lembrá-lo de seus compromissos. As negociações tendem a ser mais complexas, pois, como nunca se preocupa com suas obrigações, são vítimas constantes de dificuldades financeiras e de eventos imprevisíveis. É necessário estabelecer acordos bem claros com ferramentas para alertar o devedor sobre prazos de pagamentos.

Leia também: Marketplaces: Cinco dicas para compras seguras e vantajosas ao consumidor

4) Mau pagador

Este é um grande problema para quem cobra, pois ele sabe que deve, mas se recusa a pagar, se esquiva do cobrador de todas as formas e inventa desculpas. Esses casos devem ser tratados de forma mais enérgica, com uma cobrança mais intensa e indo até as últimas consequências legais. Lembrando que dificilmente esse será um consumidor interessante, pois, de que adianta vender se terá que fazer uma maratona para receber?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.