Tamanho do texto

Limitar capacidades, pedir feedbacks, saber se portar e atentar-se à burocracias importantes: confira cinco dicas de como profissionalizar o bico

Brasil Econômico

Bico pode ser uma opção viável para complementar o orçamento dos trabalhadores
iStock
Bico pode ser uma opção viável para complementar o orçamento dos trabalhadores

Com o alto índice de desemprego, os trabalhadores tiveram que buscar alternativas para complementar o orçamento , sendo o bico uma de suas preferidas. Entretanto, o CEO da Bicos - plataforma para contratação de prestadores de serviço, Kleber Costa, aponta a necessidade de enxergar essa atividade com muito profissionalismo. “O bico não é um passatempo ou uma brincadeira, alguns cuidados são essenciais para que seja possível expandir a base de clientes e ter faturamento recorrente com o trabalho".

Leia também: Serviço temporário: crise faz medida ser vista como esperança para profissionais

A fim de ajudar o trabalhador, Costa listou cinco dicas para garantir o sucesso nas atividades complementares de renda e profissionalizar o  bico . Veja:

1 – Defina as suas capacidades

Com o intuito de ampliar o campo de trabalho, muitos se propõem a ser o famoso “faz-tudo”, desenvolvendo assim uma grande quantidade de tarefas. Porém, independentemente da capacidade de desempenhar essas funções, o ideal é procurar defini-las com propriedade, escolhendo no máximo três. "Não adianta tentar ser um super-herói: é preciso focar em suas melhores habilidades", afirma o CEO.

2 - Capriche na apresentação

Estruture um bom material de apresentação. Fotos bem enquadradas e com boa resolução, descrição objetiva do trabalho a ser executado e dados atualizados de contato são fundamentais para efetuar o cadastro em uma plataforma online, por exemplo. "No Bicos, instruímos os prestadores a preencherem de forma correta e completa o seu perfil, o que ajuda a se destacar em meio às buscas", explica.

Leia também: Desenvolva e exercite a criatividade com simples mudanças de hábito, veja como

3 – Cuidado com as burocracias

O empresário destaca a importância de que os orçamentos sejam detalhados, com discriminação de custo entre mão de obra e material, havendo o envio em tempo hábil aos interessados. A formalização dos bicos como Microempreendedor Individual (MEI) e a emissão do Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) também são apontadas como opções viáveis, bem como o mantimento do controle financeira das receitas e despesas.

4 – Saiba como se portar

No momento em que for atender o cliente, é fundamental se apresentar adequadamente. Para Costa, tratar os contratantes com polidez e vestir-se mais formalmente pode ajudar o trabalhador. “Para um homem que atenda uma mulher sozinha, essa dica vale em dobro: não faça nada que a coloque em uma situação desconfortável”.

5 – Peça feedbacks

Saber quais são os seus pontos fortes e fracos é  importante, porém pedir feedbacks continua sendo de grande valia para a otimização do trabalho e do bico. “Sempre chamamos a atenção dos usuários da plataforma para a importância de avaliar os profissionais contratados. Isso ajuda a criar uma boa reputação e a ampliar a base de clientes”, conclui.

Leia também: Mercado freelancer: veja vantagens de inserir esses profissionais em PMEs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas