Tamanho do texto

Criminosos estão enviando falsas intimações em nome do Fisco para uma suposta regularização de dados cadastrais; link leva à página maliciosa

Falsa intimação enviada em nome da Receita Federal pode causar prejuízos
Divulgação
Falsa intimação enviada em nome da Receita Federal pode causar prejuízos

Contribuintes que receberem um uma correspondência pelos Correios em nome da Receita Federal devem ficar atentos para não cair em um golpe. Criminosos estão enviando falsas intimações em nome do Fisco para uma suposta regularização de dados cadastrais.

Leia também: Crise econômica freia expansão do transporte aéreo no Brasil, mostra estudo

Este modelo de golpe, tradicionalmente aplicado por e-mail, mistura correspondência tradicional e internet. Na falsa intimação , há um endereço eletrônico, sem relação com a Receita Federal , para acesso e atualização de dados bancários.

Quando o contribuinte clica no link, ele é levado para uma página falsa que instala vírus e programas maliciosos capazes de roubar dados pessoais, bancários e fiscais que estão armazenados no computador.

Leia também: Meirelles confirma que governo estuda FGTS no lugar do seguro-desemprego

A orientação do Fisco é de que o contribuinte ignore e destrua qualquer correspondência desse tipo, mesmo que ela tenha o logotipo e o nome da Receita Federal, como acontece nos golpes. Também é importante jamais entrar no endereço eletrônico indicado. “A carta é uma tentativa de golpe e não é enviada pelo órgão nem tem sua aprovação”, informou a Receita por meio da assessoria de imprensa.

A Receita esclarece ainda que consultas, downloads de programas ou alterações de dados pessoais só podem ser feitos por meio do site oficial do órgão. Dados bancários de pessoas físicas, como o número da conta bancária para a restituição do Imposto de Renda, somente podem ser alterados no Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC).

Leia também: Ministro da Agricultura vai aos EUA reverter suspensão da compra de carne

Nenhum outro site ou endereço na internet está habilitado a fazer procedimentos em nome da Receita Federal. Caso o contribuinte não consiga utilizar os serviços virtuais, ele deve ir a um centro de atendimento físico da Receita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas