Tamanho do texto

Variedade nas opções de franquias pode fazer com que o empreendedor fique com dúvidas; saiba o que fazer para garantir a escolha adequada

Pessoa interessa em abrir negócio de franquia deve questionar o franqueador sobre as taxas a serem pagas
iStock
Pessoa interessa em abrir negócio de franquia deve questionar o franqueador sobre as taxas a serem pagas

Ao buscar por uma franquia algumas perguntas podem ajudar o empreendedor a fazer a escolha certa. Ricardo José Alves, fundador da rede Griletto e CEO da Halipar (Holding de Alimentação de Participações), o terceiro maior grupo nacional do franchising no segmento de alimentação, enumera cinco questões fundamentais que devem ser feitas antes de decidir uma franquia para investir e se tornar seu negócio.

Leia também: Mercado freelancer: veja vantagens de inserir esses profissionais em PMEs

1) Por que eu deveria investir em sua franquia?

Deixe que o franqueador apresente os argumentos dele para te convencer de que aquela franquia é o negócio ideal para você. Fique atento, porém, se o discurso está embasado, tanto em números quanto em cases de sucesso. Também é válido conversar com os atuais franqueados da rede para medir o nível de satisfação com os retornos do investimento e o suporte oferecido pela franqueadora.

2) Como é o treinamento antes da abertura e durante a operação? 

É verdade que o franchising oferece um modelo de negócios pronto, mas ninguém é obrigado a saber como implantá-lo e nem como operacionalizá-lo. Por isso, o candidato a franqueado precisa estar seguro de que contará com a expertise da franqueadora no dia a dia. Assim, questione quais os treinamentos oferecidos antes da abertura da unidade e com quais suportes poderá contar depois que o empresa começar a funcionar.

Leia também: Fintechs: especialista dá dicas aos investidores-anjo que estão de olho no setor

3) Quantas unidades já fecharam? Por quê?

De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), os números consolidados do desempenho do setor no ano passado, a taxa de mortalidade das franquias no ano passado foi de 5,1%. Diante desse cenário, questione quantas lojas foram fechadas em 2016 e peça uma comparação em relação aos anos anteriores. Pergunte os principais motivos que fizeram não dar certo e porquê a franqueadora não conseguiu reverter a situação.

4) Quais são as taxas

Não esqueça de questionar as taxas que deverão ser pagas pelo franqueado. Questione quais são e os respectivos valores, para que não haja surpresas. As taxas básicas do sistema de franquias são: a taxa de franquia, royalties e taxa de propaganda. Algumas redes também cobram taxa de compras e taxa de serviços.

Leia também: Workaholic: Você é um? Confira as características do distúrbio

5) Qual o planejamento de crescimento da rede?

Uma das maiores vantagens do sistema de franchising é oferecer um modelo de negócio pronto, mas só isso não é suficiente. É fundamental que a franqueadora tenha um planejamento estratégico a longo prazo e que isso seja apresentado, de forma clara, aos franqueados e aos candidatos a franqueados. Assim, você conseguirá visualizar onde é que a empresa pretende chegar e onde, consequentemente, ela poderá te levar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.