Tamanho do texto

Os meses de estudo e execução do projeto levaram a empresa a desenvolver uma interface em que o trabalhador possa informar o seu nível de satisfação

Brasil Econômico

Já aconteceu de você fazer uma solicitação ou relatar um problema para o seu chefe e demorar horas ou até mesmo dias parar que um retorno fosse dado? Pensando em encurtar burocracias e distâncias entre colaborador e gestão , a empresa especialista em Staffing de TI, Conquest One, desenvolveu e acaba de concluir o aplicativo SenseOne.

Leia também: Já ouviu falar em lojas colaborativas? Conheça o modelo e seus benefícios

Ideia do aplicativo também é possibilitar que assim que algum ponto negativo for indicado, que a empresa seja ágil e tome alguma atitude
shutterstock
Ideia do aplicativo também é possibilitar que assim que algum ponto negativo for indicado, que a empresa seja ágil e tome alguma atitude

O aplicativo permite que o profissional aponte o seu nível de satisfação profissional, além de também avaliar o dia a dia na empresa. De acordo com o CEO e sócio fundador da Conquest One, Antonio Loureiro, muitas vezes, tanto o colaborador quanto o chefe não frequentam a mesma estrutura física, e com o SenseOne é possível resolver em instantes a questão do feedback.

“Não há delay, as atividades do SenseOne estão acima dos conceitos das antigas avaliações de performance ou monitoramento do clima. Não é mais necessário esperar seis meses ou um ano para saber os resultados desses conhecidos levantamentos. A ferramenta torna a relação colaborador - empresa em algo mais transparente, contribuindo para maior satisfação profissional e melhor produtividade”, avalia o CEO.

Leia também: Banco do Brasil lançará recurso para cliente usar o WhatsApp em transferências

Com funciona?

Os oito meses entre estudo e execução do projeto piloto levaram a empresa a desenvolver uma interface em que o trabalhador possa informar o nível de satisfação para o desenvolvimento de suas atividades, e com essa informação, sua liderança pode tomar iniciativas para ajudá-lo com o que for preciso, e evitar que o profissional deixe de atuar como gostaria.

“É um fator fundamental garantir o bem-estar do colaborador, e uma entrega cada vez mais assertiva do projeto. Além disso, ainda temos profissionais que são mais tímidos e lidam melhor com a tela do smartphone do que com os questionamentos do seu líder, ou seja, além da gestão à distância, ainda ficamos perto de quem geralmente tem dificuldades para expressar suas necessidades”, observa o CHRO e sócio fundador da Conquest, Marcelo Viana.

A ideia do aplicativo também é possibilitar agilidade na hora de identificar problemas assim que algum ponto negativo for indicado,  que a empresa seja ágil e tome alguma atitude. A empresa desenvolvedora compreende que posturas assim podem evitar desmotivações e perdas de talentos.

Leia também: Cliente solicita uberPOOL e denuncia postura de motorista; entenda

    Leia tudo sobre: aplicativo inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.