Tamanho do texto

Estratégia do governo é convercer sobre a importância da PEC; Secretária avaliou as consequências da crise política no programa de concessões

Brasil Econômico

Nesta quarta-feira (7) a secretária do Tesouro Nacional participou de uma reunião na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. No encontro, Ana Paula Vescovi, enfatizou que a aprovação da Reforma da previdência é importante para as contas públicas.

Leia também: Acaba dia 30 prazo para o saque do benefício do PIS/PASEP ano base de 2015

A secretária confiante na Reforma da Previdência descartou a possibilidade de qualquer alteração da meta fiscal, pelo menos neste ano
Agência Brasil
A secretária confiante na Reforma da Previdência descartou a possibilidade de qualquer alteração da meta fiscal, pelo menos neste ano

De acordo com a secretária, outro ponto positivo da Reforma da Previdência é que a medida pode impulsionar o crescimento econômico e que o trabalho do atual governo é manter a estratégia de convencer a sociedade sobre a importância da Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287/2016 .

“Nosso trabalho é convencer a sociedade da importância da reforma e sua condição de equacionar a situação fiscal ao longo do tempo, de melhorar as contas públicas e de potencializar o crescimento do País. Então, a estratégia se mantém, é a mesma”, afirmou Ana Paula Vescovi.

A reunião na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados acontece mensalmente e é reservada para que os parlamentares discutam e analisem a execução orçamentária da União, além do desemprenho das transferências constitucionais dos fundos de participação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Leia também: Petrobrás reajusta em 6,7% preço do GLP; consumidor pagará mais caro o botijão

Concessões

No encontro, a secretária também avaliou as consequências da crise política no programa de concessões do governo, e afirmou que são investimentos de longo prazo, e que as medidas ajudaram a melhorar as regras regulatórias e a governança das empresas.

Diante do acompanhamento do programa de concessões, Ana Paula enfatizou que está muito claro que “a aprovação de medidas recentes melhoram tanto a governança das empresas, como as regras regulatórias. E que esses são elementos que ajudam a ditar essa percepção de atratividade de longo prazo dos negócios atrelados às concessões”.

A secretária confiante na Reforma da Previdência, descartou a possibilidade de qualquer alteração da meta fiscal, pelo menos neste ano mesmo se as medidas provisórias não forem aprovadas.

Leia também: Petrobras solicita certificação para aderir a programa de governança

* Com informações da Agência Brasil 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas