Tamanho do texto

Equipe econômica do governo de Temer comemora resultado do PIB no primeiro tri; mas economistas falam em otimismo exagerado com resultado

Temer e Meirelles comemoram o crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre
Antonio Cruz/ABr
Temer e Meirelles comemoram o crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre


Após o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar balanço em que o Produto Interno Bruto (PIB) fechou o primeiro trimestre do ano em alta de 1%, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o Brasil ainda tem um longo caminho a ser percorrido e apresentar recuperação total de seu crescimento econômico.  

Leia também: PIB cresce 1% no primeiro trimestre do ano após oito quedas consecutivas

A alta do PIB foi a primeira após dois anos de queda consecutiva e vinha sendo defendida pela equipe econômica desde o começo do ano. Em nota, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles afirmou que hoje é um dia histórico ao Brasil. “Depois de dois anos, o Brasil saiu da pior recessão do século. Nesse período, milhões de brasileiros perderam seus empregos, milhares de empresas quebraram e o Estado caminhou para a insolvência. O Brasil perdeu a confiança dos investidores e a confiança em si mesmo”, disse Meirelles, em nota.

Ainda segundo afirmações do ministro, o primeiro indicador econômico a mostrar resultado positivo foi o que mede o crescimento econômico, e isso aponta que o Brasil está no caminho certo da recuperação econômica.  “Ainda há um caminho a ser percorrido para alcançarmos a plena recuperação econômica, mas estamos na direção correta”, concluiu.

Repercussão

Após a divulgação do resultado do PIB no primeiro trimestre o presidente da República, Michel Temer , usou o Twitter para repercutir o resultado tido como positivo ao governo. Em sua conta na rede social ele afirmou que o País saiu da recessão. “Acabou a recessão! Isso é resultado das medidas que estamos tomando. O Brasil voltou a crescer. E com as reformas vai crescer mais ainda”.

Leia também: Taxa Selic cai para 10,25% ao ano e chega ao menor nível desde janeiro de 2014

Quem também se pronunciou sobre o assunto por meio da plataforma social foi o Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco . Em vídeo, ela reafirmou o fim da recessão econômica no País e que o Brasil começa a “fazer a travessia da ponte para o futuro”.  Segundo Franco, o fim da recessão indica que em breve o País terá uma “ampla e generosa geração de empregos”.

Especialistas

Em contrapartida a comemoração do governo e a afirmação de que a recessão chegou ao fim, economistas falam em cautela. Para a professora dos cursos de MBA da Fundação Getulio Vargas ( FGV ), Virene Matesco, ainda não é a hora de anunciar o fim da recessão.

“É um resultado positivo (para o PIB), mas bastante frágil. A boa notícia é a performance da agricultura – que tinha recuado 0,2% no último tri de 2016, agora registra o melhor resultado do setor em 21 anos. Isso vai refletir nos preços dos alimentos e, principalmente, na inflação, porém os números da indústria, do consumo das famílias e dos serviços estão muito ruins", analisou a especialista.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Desemprego aumenta 8,7%, afetando 14 milhões de pessoas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.