Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
iStock
Fecomercio-SP aponta que recuperação do fôlego e ritmo do varejo e de outros setores se deu no mês de maio

Uma pesquisa elaborada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) evidenciou uma alta de 2,8% no Índice de Expansão do Comércio (IEC), que cresceu pelo terceiro mês consecutivo, ao passar e 88,9 pontos em abril para 91,5 pontos em maio.  Se comparado ao mesmo mês do ano passado, o avanço foi de 39,7%.

Leia também: Acariciador de gatos e pandas: veja  carreiras que tiram o trabalhador do comum

De acordo com a assessoria econômica da Fecomercio-SP , os dados confirmam as expectativas de uma melhoria econômica. A Federação também destaca a existência de diversos obstáculos a serem ultrapassados, entretanto, não havendo perda da consistência de resultados positivos nas perspectivas mesmo com os acontecimentos atuais.

Investimentos

A elevação de 4% no nível de investimento das empresas foi apontada como um dos responsáveis pelo bom desempenho no mês, ao passar de 67,7 pontos em abril para 70,4 pontos no quinto mês do ano.  Se comparado com maio de 2016, quando o item alcançou 56,1 pontos, a alta foi de 25,5%.

A expectativa para contratação de funcionários também foi destacada para o resultado do IEC , atingindo 112,6 pontos em maio ante os 110,2 pontos de abril. No contraponto anual, quando a expectativa de contratação estava em 74,9 pontos, o indicador apresentou  um acréscimo significativo de 50,3%.

Leia também: Justiça altera decisão e nega vínculo empregatício entre Uber e motorista

Para a entidade, as reformas e ajustes podem gerar um ambiente propício para o crescimento dos investimentos, ao menos, em médio prazo. Porém, ressalta que há muito a ser feito em meio a grandes incertezas e que o processo de difusão do  aumento da propensão a investir no Brasil vindo do exterior é demorado.

Já a dinâmica do processo interno de expansão deve começar com as retomadas das contratações e da indústria. Isso também pode ocorrer nas vendas, em segmentos como o de automóveis.

Reformas

Ainda de acordo com a Fecomercio-SP, a recuperação do fôlego e ritmo do varejo e de outros setores se deu no mês de maio, e que para que esse patamar seja mantido nos próximos meses é necessário uma definição mais concreta acerca das reformas, pois assim, os empresários conseguirão realocar suas apostas.

Leia também: OIT: Número de desempregados na América Latina e Caribe pode chegar a 26 milhões

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários